DF: dias frios estão perto do fim e vem chuva por aí, prevê Inmet

Nesta segunda-feira (10/8), o DF completa 84 dias sem chuva. As precipitações previstas para semana que vem devem ser fracas e o frio começa a dar trégua

Caroline Cintra
postado em 10/08/2020 18:01 / atualizado em 10/08/2020 20:19
 (foto: Ed Alves/CB/D.A Press)
(foto: Ed Alves/CB/D.A Press)

Pode chover no Distrito Federal na próxima semana. É o que prevê o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Embora o fim da seca ocorra apenas na segunda quinzena de setembro, há chances de precipitações fracas em algumas regiões. Nesta segunda-feira (10/8), o DF completa 84 dias sem chuva.

O meteorologista Francisco de Assis explica que, apesar de quente, agosto é um mês que pode apresentar chuviscos em áreas isoladas. Há 50% de chances de isso acontecer. “No sistema, a gente consegue ver essa possibilidade, mas, nos próximos dias, isso ficará mais claro. Não é algo muito incomum de acontecer”, disse.

No decorrer desta semana, o clima também pode mudar. Segundo o Inmet, o frio dará uma trégua e as temperaturas começarão a subir. A mínima registrada nesta segunda-feira (10/8), foi de 14ºC no Paranoá. Nos próximos dias, ela deve chegar a 16ºC. A máxima pode alcançar os 28ºC.

Frio

Mesmo com as temperaturas se elevando, a sensação de frio de continua. Francisco ressalta que o vento é que traz essa impressão. O clima este ano está semelhante com o do ano passado, afirmou o especialista. “A média é quase a mesma coisa. O que muda é que junho do ano passado foi mais quente que o desse ano. Já esse julho foi mais frio que em 2019”, disse.

Já os 10 primeiros dias de agosto estão mais quentes, se comparado com o mesmo período do ano passado. “A climatologia indica que não haverá um dia mais frio do que os já registrados este ano. Semana passada, chegou a 7ºC. Não há previsão de temperatura mais baixa que essa”, informou.

Seca

A umidade relativa do ar continua baixa em todo o DF. Hoje, ela fica nos 25%, no período mais quente da tarde. O índice já indica estado de atenção. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), o ideal é entre 50% e 80%. A capital, no entanto, está longe disse.

Por isso, o brasiliense deve redobrar a atenção e os cuidados com a saúde. Especialistas destacam que é preciso ingerir bastante líquido no período, evitar atividades físicas ao ar livre nas horas mais quentes do dia e usar roupas leves.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação