Obituário

Advogado Marcone Guimarães morre, aos 53 anos, por complicações da covid-19

Para prestar as últimas homenagens, amigos e familiares fazem uma carreata de despedida neste domingo (16/8), a partir das 14h, saindo da comercial da 415 Sul, em direção ao crematório

Roberta Pinheiro
postado em 16/08/2020 14:45 / atualizado em 16/08/2020 15:06
 (foto: Reprodução / Facebook)
(foto: Reprodução / Facebook)

Aos 53 anos, o advogado trabalhista Marcone Guimarães morreu neste sábado (15/8) em decorrência das complicações da covid-19. Guimarães foi conselheiro da seccional da Ordem dos Advogados do DF, na qual presidiu a Comissão de Direito do Trabalho, e exerceu a vice-presidência da Associação dos Advogados Trabalhistas do Distrito Federal (AATDF).

Para prestar as últimas homenagens, amigos e familiares fazem uma carreata de despedida neste domingo, a partir das 14h, saindo da comercial da 415 Sul, em direção ao crematório.

Em nota, a OAB/DF lamentou o falecimento de Guimarães. "Marcone sempre será uma grande referência de honestidade e retidão para todos nós. Nesse momento de dor, desejo toda a força para a família e amigos. Que Deus o proteja e sua alegria constante diminua a dor dos que ficam!”, declarou o presidente da OAB-DF, Délio Lins e Silva Jr.


A Associação de Advogados Trabalhistas do DF (AATDF) também publicou uma mensagem em agradecimento aos anos de trabalho e dedicação de Guimarães na defesa dos direitos sociais e  trabalhistas. 

"Pessoa ímpar"

"A avó dele pegou o novo coronavírus e ele a levou, literalmente, nos braços ao hospital e acabou pegando o vírus. A mãe dele também ficou muito doente, mas acabou se recuperando e está aqui (na carreata) conosco. Ele e a avó, infelizmente, não resistiram", contou, ao Correio, o advogado Luiz Gustavo Muglia.

Além da amizade na advocacia, Muglia atuou como conselheiro ao lado de Guimarães durante seis anos. "O Marcone era uma pessoa ímpar, só podemos nos referir a ele utilizando excelentes adjetivos", descreveu o advogado. "A família respeitou o pedido dele de ser cremado e esta homenagem é o mínimo que podemos fazer", finalizou.

Daniela Teixeira, conselheira federal da OAB pela OAB/DF e uma das primeiras pacientes a se recuperarem do novo coronavírus na capital, usou as redes sociais para prestar uma homenagem ao advogado. "Marcone, sua alegria ficará em nosso corações para sempre". 


O advogado deixa a esposa Sandra, e os dois filhos, Guilherme e Gabriel.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação