Saúde

Com dificuldades financeiras, ICDF suspende cirurgias eletivas

Desde abril o Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF) enfrenta problemas na aquisição de alguns medicamentos e materiais especiais. Residentes do local também reclamam de falta de pagamento

Thais Umbelino
postado em 19/08/2020 18:31 / atualizado em 19/08/2020 18:31
ICDF suspendeu operações devido a falta de insumos e residentes reclamam de atraso no pagamento da bolsa -  (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)
ICDF suspendeu operações devido a falta de insumos e residentes reclamam de atraso no pagamento da bolsa - (foto: Carlos Moura/CB/D.A Press)

O Instituto de Cardiologia do Distrito Federal (ICDF), instituição privada sem fins lucrativos, decidiu suspender, nesta segunda-feira (17/8), internações eletivas na unidade devido à escassez de insumos médicos/hospitalares. O Instituto também enfrenta dificuldades para realizar pagamento da bolsa de alguns residentes.

Doze residentes do ICDF das especialidades de cardiopediatria (2), ecocardiografia (2), hemodinâmica (2) e enfermagem (6), tiveram atraso no pagamento. Em denúncia anônima, uma residente confirmou demora de 12 dias “O posicionamento que a Fundação Universitária de Cardiologia, que é a mantenedora do ICDF, é de que não tem uma previsão da ocorrência do pagamento”, explicou a funcionária. Em nota, o ICDF explicou que o problema será resolvido nos próximos dias, mas não deu previsão de data. “Excepcionalmente neste mês, ocorreu um atraso no pagamento, problema esse que será solucionado já nos próximos dias”, informou.

Em falta

Desde abril, o ICDF apresenta dificuldades na aquisição de medicamentos e materiais especiais. Um dos fatores, segundo o instituto, está na elevação de gastos dos remédios. “O aumento dos preços e a dificuldade de compras restringiu o estoque do ICDF, que já era de 30 dias no máximo antes da pandemia”, explicou o instituto.

Os principais medicamentos que estão em falta são as drogas vasoativas, anestésicos, sedativos, relaxantes musculares e antibióticos, além de outros materiais especiais.

Outra causa para os problemas financeiros enfrentados pelo instituto está relacionada a pendências, em 2018, do Governo do Distrito Federal. Em nota, a Secretaria de Saúde (SES) informou que possui os contratos com a unidade do atual governo, que estão vigentes e com todos pagamentos em dia, “e que os contratos assinados em outras gestões, referentes a algumas despesas de anos anteriores, estão sendo auditados e regularizados dentro da programação financeira da pasta’, informou. “Portanto todas cláusulas dos contratos atuais devem ser cumpridas irrestritamente sob pena de multas ou glosas nos pagamentos”, acrescentou a SES.

Atividades mantidas

O ICDF manteve o atendimento de cirurgias cardíacas de emergência e transplantes, entre eles o de medula óssea (TMO). “Especialmente os do tipo autólogo e os alogênicos aparentados. O TMO alogênico não aparentado está suspenso, conforme informado anteriormente por dois motivos: a Unidade de Cuidados Especiais, onde ficavam internados os referidos pacientes, está acolhendo os pacientes de covid-19”, explicou a unidade.

O instituto seguirá com o atendimento dos pacientes atualmente internados e não tem a intenção de transferi-los para outras unidades.

Colaborou Jaqueline Fonseca

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação