Violência

Suspeito de estuprar menina de 13 anos tinha acesso a várias casas

O acusado, que tem filhos e netos, era pedreiro da região. Por isso, circulava livremente por diversas residências do Guará, onde teria cometido o crime

Darcianne Diogo
postado em 23/08/2020 19:33 / atualizado em 23/08/2020 19:34
 (foto: Amaro Junior/CB/D.A Press)
(foto: Amaro Junior/CB/D.A Press)

O homem de 53 anos acusado de estuprar uma menina de 13 anos na QE 38 do Guará 2 tinha livre acesso a várias residências da região. Isso porque ele trabalhava como pedreiro. Após a repercussão do caso, vizinhos do suspeito desconfiam que ele possa ter feito mais vítimas na quadra. O autor foi preso na tarde deste sábado (22/8) por policiais da 4ª Delegacia de Polícia, em uma lanchonete perto da casa da vítima.

O Correio teve acesso a um áudio em que uma criança o denuncia. Na mensagem enviada a uma vizinha, a menina diz: “Ele levantou o pênis para cima da minha amiga. Ela (amiga) contou para a gente que tinha ido pedir chocolate a ele, quando ele mostrou”, disse a menina.

Uma moradora, que preferiu não se identificar, relatou que o acusado demonstrava ser outra pessoa e ganhava a confiança das famílias. “Eu estou em choque. Ele era meu pedreiro e até café eu fazia para ele aqui em casa. Estou indignada”, disse uma mulher.

O crime ocorreu na tarde de sábado. De acordo com a denúncia, feita pela avó da vítima, o homem, que tem filhos e netos, tinha confiança da família. Por isso, tinha livre circulação na residência. Sendo assim, ele entrou no quarto da garota, retirou a roupa dela e a obrigou a masturbá-lo. “Após o ato, o autor ainda ameaçou a criança, dizendo que iria lhe matar e matar o irmão mais novo, de 8 anos, caso ela contasse para alguém o que havia acontecido”, detalhou o delegado da 4ª DP Ronney Teixeira.

Na unidade policial, ele confessou o ato. O acusado responderá por estupro de vulnerável e, caso seja condenado, pode pegar de oito a 15 anos de prisão.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação