Saúde

Michelle Bolsonaro visita Hemocentro para incentivar doações de sangue

Em agosto, fundação teve o menor movimento de doadores do ano. Estoque abastece todos os hospitais públicos do DF e algumas unidades conveniadas. Michelle Bolsonaro pediu que voluntários doem sangue

Correio Braziliense
postado em 25/08/2020 12:16 / atualizado em 25/08/2020 16:33
Primeira-dama incentivou a doação de sangue durante visita ao hemocentro -  (foto: Divulgação / Agência Saúde)
Primeira-dama incentivou a doação de sangue durante visita ao hemocentro - (foto: Divulgação / Agência Saúde)

A primeira-dama do Brasil, Michelle Bolsonaro, fez uma visita à Fundação Hemocentro de Brasília, na última segunda-feira (24/8), para estimular a doação de sangue. Ela estava acompanhada do secretário especial de Cultura, Mário Frias, que fez uma doação. Por ter tido Hepatite B, a primeira-dama não pôde fazer o mesmo.

Ela aproveitou para pedir a mobilização da população. "Quem quiser fazer uma doação de sangue é só agendar ligando para o Hemocentro no telefone 160, opção 2. Somos solidários e somos voluntários. Bora fazer o bem, bora doar sangue", disse.

Em agosto, o Hemocentro registrou a menor movimentação de doadores do ano, com média de 127 bolsas de sangue coletadas por dia. No mês anterior, a média estava em 160 bolsas diárias. 

Até então presidente da fundação, Osnei Okumoto agradeceu pelo gesto. A iniciativa de Michelle se deu pelo início da semana do voluntariado. O Dia Nacional do Voluntariado é comemorado na próxima sexta-feira (28/8).

Segundo a Secretaria de Saúde, atualmente, a rede pública conta com 421 pessoas trabalhando por, no mínimo, duas horas em prol dos pacientes. Em quatro anos, desde a regulamentação do trabalho voluntário na rede, mais de 5 mil pessoas já atuaram na prática.

Como doar

Para contribuir, é necessário cumprir algumas exigências: o doador deve ter entre 16 e 69 anos de idade, pesar mais de 51 kg, e estar em bom estado de saúde. O candidato à doação deve estar bem alimentado (evitar alimentos gordurosos e derivados do leite pelo menos três horas antes da doação), não ingerir bebidas alcoólicas 12 horas antes da doação e beber bastante água 24 horas antes de doar. 

Quem apresentar sintomas gripais deve aguardar 14 dias após o desaparecimento dos sinais para se candidatar à doação. Mesmo prazo para quem teve contato com pacientes com suspeita ou diagnóstico positivo para covid-19.

O horário de atendimento é de segunda a sábado, das 7h às 18h. A doação de sangue deve ser agendada por um dos telefones: 160, opção 2, ou 0800 644 0160 (atendimento telefônico de segunda a sexta, das 7h às 21h, e aos sábados, domingos e feriados, das 8h às 18h).

*Com informações da Agência Saúde

 

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação