Patrimônio

Galeria dos Estados está na fase final das obras de revitalização

Quase três anos após desabar, o espaço está perto de ser entregue ao público e lojistas. Nesta quarta-feira (26/8), o GDF liberou o retorno dos estabelecimentos no espaço e abriu uma ordem de serviço para licitar as lojas desocupadas

Correio Braziliense
postado em 26/08/2020 11:01 / atualizado em 26/08/2020 13:21
Atividades já podem ser retomadas: há previsão de novas lojas no local -  (foto:  Joel Rodrigues/Agência Brasília)
Atividades já podem ser retomadas: há previsão de novas lojas no local - (foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília)

Os lojistas que tinham comércio na Galeria dos Estados podem retornar de forma definitiva após quase três anos da queda do viaduto. A ordem de serviço que determina o retorno das atividades foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) desta quarta-feira (26/8). Ao todo, cerca de R$ 5 milhões foram investidos só na reforma interna do local.

O lugar ficou, na prática, um ano e dez meses fechado por causa do desabamento. Em dezembro do ano passado, os lojistas do lado par foram liberados para ocupar os espaços. Atualmente, em torno de 50 lojas, de um total de 76, são ocupadas. Segundo o documento, as lojas vazias serão licitadas pela Secretaria de Estado de Governo, por meio da Secretaria Executiva das Cidades.

A passagem subterrânea entre o Setor Comercial Sul e o Setor Bancário Sul ganha serviços de recuperação, manutenção, impermeabilização e acessibilidade. Entre as melhorias, está a colocação do pisos de granito, revestimentos nas paredes e tetos, cabeamento para internet, banheiros públicos, circuito interno de segurança e iluminação.

A Galeria dos Estados é um dos mais importantes espaços de comércio e deslocamento de pessoas na área central de Brasília. Segundo o presidente da Associação de Cidadãos Lojistas e Usuários da Galeria dos Estados (Aclug), Gabriel Melo, o trânsito de pessoas no corredor de circulação ainda vai demorar para voltar ao normal. Em circunstâncias habituais, mais de 200 mil pessoas passam todos os dias pelo local.

"Acreditamos que não volte ao normal tão cedo, o povo vai ter que se readaptar à situação e, além disso, estamos vivendo uma pandemia que está gerando transtornos no mundo inteiro", comentou.

Para o engraxate Isac de Matos, 63 anos, a expectativa do retorno no fluxo de pessoas é grande. "Aqui já foi bom. Antigamente eu engraxava 35 pares por dia, agora nem chega três. Também veio a pandemia... Espero que mais para frente melhore", pontou o trabalhador que atua na região há 31 anos. 

 

Acidente com o viaduto

Em fevereiro de 2018, parte do viaduto sob a Galeria dos Estados desabou. A obra de recuperação do viaduto teve início em setembro do mesmo ano, mas tomou corpo e foi acelerada em janeiro de 2019 – à época estava com 24% de execução –, sendo entregue em junho do mesmo ano.

As intervenções dentro da Galeria dos Estados, orçadas em R$ 5 milhões, tiveram início em fevereiro de 2019. Já a revitalização da área externa, avaliada em R$ 2 milhões, com a criação da Praça dos Estados, foi determinada pelo governador Ibaneis Rocha (MBD) em janeiro deste ano e entregue seis meses depois.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação