Decisão

Durante visita, contato físico estará proibido na Papuda

Dentro das unidades prisionais, os visitantes e presos deverão obedecer a distância mínima de 1,5 metro entre detentos e de 2 metros entre custodiados e familiares. Caso essa regra seja descumprida, acarretará em falta disciplinar para o interno

Darcianne Diogo
postado em 10/09/2020 19:23
Protocolo de visitação prevê que alguns custodiados seguirão tendo contato com familiares pro meios digitais -  (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press - 14/8/15)
Protocolo de visitação prevê que alguns custodiados seguirão tendo contato com familiares pro meios digitais - (foto: Zuleika de Souza/CB/D.A Press - 14/8/15)

Seguindo as determinações impostas pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seape) para o retorno das visitas presenciais ao Complexo Penitenciário da Papuda, caso o protocolo seja aprovado, está proibido o contato físico direto entre o detento e o visitante. O documento, assinado pelo secretário da Seape, Agnaldo Novato Curado, foi encaminhado à juíza titular da Vara de Execuções Penais (VEP), Leila Cury.

As visitas estão suspensas desde 11 de março, por causa do novo coronavírus. Dentro das unidades prisionais, os visitantes e presos deverão obedecer a distância mínima de 1,5 metro entre detentos e de 2 metros entre custodiados e familiares. Dessa forma, é proibido o contato físico. Segundo o protocolo, caso essa regra seja descumprida, acarretará em falta disciplinar para o interno.

Para os presos que ficam em celas individuais, como aquelas das alas de Segurança Máxima (PSM) ou para aqueles que estão recolhidas na Ala de Tratamento Psiquiátrico (ATP), a Seape informou que manterá a visita virtual. A medida também vale para os presos internados nas alas hospitalares e para aqueles que integram o grupo de risco.

Ao término das visitas, os custodiados deverão ficar sentados e os visitantes serão orientados a sair do pátio. A revista corporal para entrar nas unidades também está mantida e ocorrerá por meio de Body Scan.

Capacidade de visitas nas unidades

Veja como ocorrerá a visitação em cada unidade prisional:

Centro de Detenção Provisória (CDP): a capacidade nominal de cada pátio é diversificada, oscilando entre 11 e 50 visitantes por bloco de visitantes.

CDP II: Não haverá visita presencial.

Centro de Internamento e Reeducação (CIR): Tem capacidade para realizar a visita em um pátio de banho de sol, com até 35 pessoas presas atendidas em cada bloco de horário.

Centro de Progressão Penitenciária (CPP): Não haverá visita presencial.

Penitenciária do Distrito Federal I e II (PDF I e II): Tem capacidade para realizar a visita em dois pátios distintos, de forma simultânea, com até 50 pessoas presas atendidas em cada bloco de horário.

Penitenciária Feminina do Distrito Federal (PFDF): A capacidade nominal de cada pátio é diversificada, oscilando entre 11 e 50 visitantes por bloco de visitantes.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação