Justiça

Sessões plenárias de Águas Claras retomam julgamentos presenciais

O retorno ocorreu depois de quase seis meses de suspensão das atividades devido à pandemia do novo coronavírus

Correio Braziliense
postado em 11/09/2020 14:07
A retomada dos julgamentos em todo o Distrito Federal tem sido feita de forma gradual -  (crédito: GM/MPDFT)
A retomada dos julgamentos em todo o Distrito Federal tem sido feita de forma gradual - (crédito: GM/MPDFT)

As sessões plenárias para julgamento presencial de réus presos foram retomadas no Tribunal do Júri de Águas Claras, na última terça-feira (8/9). O retorno ocorreu depois de quase seis meses de suspensão das atividades em decorrência da pandemia de covid-19.

De acordo com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o julgamento seguiu protocolos sanitários, incluindo distanciamento seguro entre todos os presentes e uso de equipamentos de proteção individual durante toda a sessão. As testemunhas e o réu foram ouvidos por videoconferência. O réu acompanhou toda a sessão de julgamento no Fórum, em sala própria, com a transmissão virtual.

O sorteio dos jurados também foi realizado de maneira remota, evitando que houvesse aglomeração. Os selecionados para compor o júri mantiveram distanciamento entre si, ocupando as cadeiras destinadas à plateia, que não pôde acompanhar a sessão nas dependências do Fórum. O julgamento foi transmitido aos interessados por meio de aplicativo de videoconferência.

O Núcleo do Tribunal do Júri e Defesa da Vida do MPDFT vem acompanhando a retomada dos julgamentos em todo o Distrito Federal, com a elaboração de relatórios para registrar os ajustes necessários e possíveis contribuições para aprimorar a execução das sessões dentro dos protocolos para a covid. Em 6 de agosto, a Vara do Tribunal do Júri de Brasília foi a primeira a voltar com os julgamentos presenciais de réus presos.

Com informações do MPDFT

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação