Operação

Polícia Civil investiga blog suspeito de ilegalidades

Os agentes da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (Drcc) cumpriram três mandados de busca e apreensão em endereços da capital de supostos administradores do site

Thais Umbelino
postado em 11/09/2020 14:32
Segundo a PCDF, em junho deste ano, o site recebeu diversas ocorrências policiais relacionadas a crimes contra honra -  (crédito: Divulgação/PCDF)
Segundo a PCDF, em junho deste ano, o site recebeu diversas ocorrências policiais relacionadas a crimes contra honra - (crédito: Divulgação/PCDF)

A Polícia Civil cumpriu mandado de busca e apreensão, na manhã desta sexta-feira (11/9), em desdobramento da Operação Abscôndito, que investiga suposta ilegalidade de um blog de política. Segundo os agentes, o site seria responsável por praticar crimes contra honra de pessoas públicas e estaria registrado em nome de um indivíduo que, atualmente, cumpre pena em regime fechado em um dos Estado da Federação.

O responsável pelo blog responde pelos crimes de receptação, furto de veículo, roubo a transeunte, homicídio tentado, falsa identidade, porte de arma branca, porte de drogas e uso de documento falso. A análise também constatou que o site é administrado por pessoas residentes no Distrito Federal, por isso, três equipes da Delegacia Especial de Repressão aos Crimes Cibernéticos (Drcc) se deslocaram para dois endereços de pessoas físicas e um endereço de pessoa jurídica, nesta sexta-feira.

Segundo a PCDF, em junho deste ano, o site recebeu diversas ocorrências policiais relacionadas a crimes contra honra. “Quatro pessoas diretamente ligadas à atividade política no Distrito Federal e duas pessoas com atuação em escalão superior na administração direta e indireta do DF compareceram à (Drcc) para noticiar a utilização indevida do site”, explicou a polícia em nota. Durante a pesquisa dos agentes às matérias publicadas na página online, porém, verificou-se que a maioria dos artigos não indica o responsável pelo respectivo texto, o que dificultaria as vítimas de promoverem ações cíveis e penais em relação aos respectivos crimes. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação