Estragos

"Tragédia anunciada", dizem comerciantes, sobre cratera em Vicente Pires

A primeira chuva após 119 dias de seca foi marcada por apreensão entre os comerciantes da Feira do Produtor, em Vicente Pires

Cibele Moreira
postado em 22/09/2020 13:24
Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires -  (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires - (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Esperada por muitos e temida por outros. A primeira chuva após 119 dias de estiagem no Distrito Federal trouxe apreensão para moradores e comerciantes em Vicente Pires. As ruas 3 e 4A foram as mais afetadas com deslizamento da terra nos buracos abertos para as obras de drenagem pluvial.

Na Feira do Produtor, um dos pontos mais tradicionais da cidade, comerciantes ficaram na beira do barranco que aumentou de diâmetro após a chuva. “É uma tragédia anunciada. Como é que eles abrem um buraco sem ter material para fazer o serviço? Ainda mais com o período de chuva chegando”, questionou Mério Antônio de Oliveira, 49 anos, que tem uma panificadora na região.

Adilson Maia Pereira Filho, 44, conta que não foi por falta de aviso. “A gente avisou a eles que o barraco ia encher de água com a chegada das chuvas. Aqui é recorrente ter enchente, inclusive foi para evitar as enchentes que a obra iniciou. Mas eles ficaram com a obra parada por mais de 15 dias”, relata outro comerciante.

Segundo Adilson, quando havia enchente a água chegava a invadir as lojas. “Isso foi uma bomba anunciada. Tinham que ter feito com manilhas prontas e não construir manualmente”, aponta. A pancada de chuva que caiu na segunda-feira (21/9) transformou a via em um rio com uma cascata de lama para dentro do buraco. A força da água estourou um cano da Caesb dentro do local onde está sendo feito a obra.

Após o ocorrido, equipes da construtora responsável pela implementação da drenagem na rua 4A  trabalhavam para escoar a água de dentro da vala. A equipe da Caesb também atua para conter o vazamento na região. Os canos rompidos serão reparados e parte da obra terá que ser refeita.

Na rua 3, outra obra também foi afetada. Com a vala aberta para executar a implementação do sistema de capitação de água pluvial, a chuva derrubou parte das escoras. Houve também deslizamento de terra em parte da estrutura, porém com menor proporção da ocasionada na Rua 4A. 

Equipes da construtora estavam atuando para fechar o buraco na manhã desta terça-feira (22/9). A expectativa, segundo informado pelos trabalhadores no local, é que, até o final da semana, o buraco esteja fechado. Um cano da rede de esgoto estourou e precisará ser reparado. 

  • Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires
    Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires Minervino Júnior/CB/D.A Press
  • Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires
    Estragos causados pela chuva de ontem no Vicente Pires Minervino Júnior/CB/D.A Press

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação