Solidariedade

Com estoque em queda, bancos de leite materno do DF precisam de doações

Secretaria de Saúde do DF convoca as mães da capital para fazer doações. Estoques do banco de leite estão em queda há dois meses

Correio Braziliense
postado em 24/09/2020 10:43 / atualizado em 24/09/2020 11:56
Para doar leite, as interessadas devem ligar no telefone 160 – opção 4 -  (crédito: Breno Esaki)
Para doar leite, as interessadas devem ligar no telefone 160 – opção 4 - (crédito: Breno Esaki)

Os bebês de Brasília precisam de ajuda. De acordo com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES-DF), o Banco de Leite Humano do DF registrou queda em seus estoques nos dois últimos meses e os números preocupam. A demanda por leite materno continua alta e a vida de vários bebês depende da doação.

A SES lembra a importância da amamentação e reforça que as mães podem se tornar doadoras e contribuir para aumentar os estoques do Banco de Leite Humano do DF.

“Houve uma queda acentuada nos nossos estoques e precisamos da doação de leite materno para salvar os recém-nascidos que estão internados nas UTI’s neonatais. Desde julho, os nossos estoques estão caindo e isso não pode acontecer”, informa a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF, Miriam Santos.

Em junho, 1.917 litros de leite materno humano foram coletados em todo o DF. Em julho, o total de leite coletado foi de 1.588 litros; em agosto houve uma nova queda e foram coletados 1.494 litros. Por conta disso, é muito importante que as doações continuem.

Miriam faz um apelo para que as mães continuem doando leite materno e tomando os mesmos cuidados com a higiene durante a coleta. “Lembrando sempre de proteger as vias respiratórias e de lavar muito bem as mãos”, complementa. Além disso, a coordenadora destaca que a mulher não precisa sair de casa para entregar o leite. “Basta entrar em contato que vamos buscar”, afirma.

Hmib

O Banco de Leite Humano do Hospital Materno Infantil de Brasília (Hmib) é a unidade que possui maior demanda, pois tem o maior número de leitos de UTIs neonatais na rede.

“O banco de leite do Hmib é o que mais distribui. Temos muitos bebês prematuros na UTI. A média de distribuição gira em torno de nove litros de leite pasteurizado por dia e durante a pandemia nossos estoques diminuíram bastante”, informa Ana Cláudia Barros, chefe do Núcleo de Banco de Leite Humano do Hmib.

Parceria

Miriam frisa que a parceria entre a Secretaria de Saúde e o Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF) é importante para as doações de leite materno. Em maio, a corporação doou 14 veículos para uso das equipes dos bancos de leite.

“Por meio do Corpo de Bombeiros, as mulheres podem doar o leite materno sem se preocupar com o transporte. São 30 anos de parceria, essencial para o sucesso do nosso trabalho”, destaca. Para doar leite, as interessadas devem ligar no telefone 160 – opção 4.

Orientações e esclarecimentos sobre a amamentação e doação de leite materno estão sendo oferecidos por telefone, por mensagem de WhatsApp, e-mail e até mesmo por vídeo chamada. Confira a lista de contatos:

 

Dê uma conferida na lista de contatos
Dê uma conferida na lista de contatos (foto: Foto/Divulgação)

Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação