CLDF

Votação que prorroga auxílio a donos de transporte escolar é adiada

De acordo com o presidente da Casa, Rafael Prudente (MDB) a proposta do Executivo veio sem estudo do impacto orçamentário e a fonte de recursos. Texto deve ser votado nesta quarta-feira (20/10)

Thais Umbelino
postado em 20/10/2020 20:47
Presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB) pediu aos parlamentares que protocolem as emendas até as 12h desta quarta-feira. -  (crédito: Reprodução/Youtube)
Presidente da CLDF, Rafael Prudente (MDB) pediu aos parlamentares que protocolem as emendas até as 12h desta quarta-feira. - (crédito: Reprodução/Youtube)

Após encaminhamento do Executivo local do projeto de lei que prevê a prorrogação, por mais três meses, do auxílio emergencial a proprietários do transporte escolar e de turismo, a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) decidiu em sessão deliberativa desta terça-feira (20/10) pelo adiamento da votação. A expectativa é de que o texto seja apreciado nesta quarta-feira (21/10).

“Não votamos hoje, porque o projeto apresentou alguns erros como a falta do estudo do impacto orçamentário e a fonte de recursos. Outra questão pendente foi a proposta acordada de incluir os motoristas e auxiliares do governo que estão sem receber pagamento. Essa inclusão, praticamente, vai dobrar a demanda até 1.800 pessoas. A gente acredita que, até amanhã, o governo faça essas considerações para votação da proposta“, explicou o presidente da Câmara Legislativa Rafael Prudente (MDB).

O novo texto do Executivo reduziu para metade o benefício autorizado anteriormente de R$ 1.200 — valor estabelecido por lei de autoria de Rafael Prudente e do distrital Valdelino Barcelos (PP). O presidente da Casa pediu aos parlamentares que protocolem as emendas até as 12h desta quarta-feira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação