RELIGIÃO

Posse do novo arcebispo de Brasília está prevista para dezembro

Dom Paulo Cezar Costa é nomeado pelo papa Francisco ao cargo, que estava vago há quatro meses, após a transferência de dom Sergio da Rocha para a arquidiocese de Salvador

Ana Maria da Silva*
postado em 22/10/2020 06:00
 (crédito: Diocese de São Carlos/Divulgação)
(crédito: Diocese de São Carlos/Divulgação)

Após quatro meses de espera, o papa Francisco nomeou, ontem, dom Paulo Cezar Costa para ser o novo arcebispo de Brasília. O anúncio foi publicado no Boletim de Imprensa da Santa Sé ao meio-dia do horário de Roma, 7h no horário de Brasília. O cargo estava vago desde março, quando dom Sergio da Rocha foi transferido para a arquidiocese de Salvador, e era ocupado interinamente por dom José Aparecido, administrador da arquidiocese. A posse está prevista para dezembro.

Natural de Valença (RJ), o religioso de 53 anos foi nomeado bispo pelo papa Bento XVI em 24 de novembro de 2010 e ordenado em 5 de fevereiro de 2011, em sua cidade natal. Como lema de ordenação episcopal, escolheu a frase “Tudo suporto pelos eleitos”. Teve sua caminhada eclesial marcada pela organização da Jornada Mundial da Juventude no Brasil, que reuniu mais de quatro milhões de jovens e teve a oportunidade de conviver com o papa Francisco. Em 2016, tornou-se bispo de São Carlos (SP), quando administrou cerca de 120 paróquias, com 149 padres e aproximadamente 1 milhão de fiéis.

“O papa me pede pra partir e eu, com liberdade no coração, disse ‘sim’. Sempre ouvi, na voz dos superiores, a voz de Deus, e através do pedido do papa, vejo um novo projeto de Deus para mim, agora nessa grande, jovem e desafiadora cidade que é Brasília”, ressalta o novo arcebispo, em entrevista ao Correio Braziliense. “Vou com alegria, com abertura de coração, disposto a doar o melhor de mim para que a igreja de Brasília seja cada vez mais bonita. Vou com a disposição de construir a cultura do diálogo, do encontro com a sociedade e de ser presença do bom pastor na vida do nosso amado povo, dos católicos da diocese de Brasilia”, diz dom Paulo.

O intuito, segundo o religioso, é conduzir a arquidiocese de Brasília com muito respeito. “É uma igreja jovem, mas que já possui sua tradição, que tem uma caminhada. Então, pretendo conhecer, encontrar as pessoas, pastorais, movimentos e instituições”, pondera. De acordo com os sacerdote, há muito ânimo para a nova jornada. “Vou com a disposição de dar algo, de fazer com que a igreja de Brasília, que já é viva, seja cada vez mais missionária, uma igreja evangelizadora, uma igreja em saída, que vá ao encontro das periferias urbanas. Uma igreja que vá ao encontro de todos”, completa.

Coração aberto

O novo sacerdote deixa uma mensagem aos fiéis brasilienses: “Me esperem em uma atitude de oração. Eu vou com o coração aberto, disposto a entrar na vida dessa igreja com muito respeito, na disposição de ser bom pastor. Vou com a disposição de encontrar os diversos setores da vida dessa cidade, das cidades-satélites, e de também ouvir e dar a minha contribuição, de caminhar juntos para que possamos construir pequenos e grandes projetos. Vou com o coração aberto, e peço que me acolham com o coração aberto”, garante.

* Estagiária sob a supervisão de Adson Boaventura

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação