Mobilidade

GDF abre licitação de R$ 17 bilhões para investir em transporte público

Certame será definido por meio de audiência pública realizada em 3 de dezembro pela Consulta da Secretaria de Transporte e Mobilidade. Contrato tem duração de 14 anos

Samara Schwingel
postado em 22/10/2020 13:34 / atualizado em 22/10/2020 13:34
Licitação visa concessão, prestação e exploração dos serviços -  (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)
Licitação visa concessão, prestação e exploração dos serviços - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A. Press)

A Secretaria de Transporte e Mobilidade do Distrito Federal (Semob) fará uma audiência pública para definir o destino de uma licitação de R$ 17 bilhões que visa concessão, prestação e exploração dos serviços das empresas de ônibus no DF. O aviso foi publicado no Diário Oficial do DF desta quinta-feira (22/10). 

O valor estimado do contrato é de R$17,4 bilhões e a duração é de 14 anos. Segundo o texto, a concessão tem como objetivos a melhoria do sistema de transporte público e a redução dos custos financeiros desembolsados pelo Governo local.

A audiência pública será realizada em 3 de dezembro de forma presencial, observando as medidas de segurança para evitar a disseminação do novo coronavírus. O encontro será às 10h no Auditório do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF), localizado no Edifício Sede do órgão, no SAM – Bloco C – Setor Complementares. O evento deve durar cerca de duas horas.

Os estudos e editais estarão disponíveis para consulta no site da secretaria. Além disso, a audiência será transmitida em tempo real pela internet, havendo recebimento de contribuições on-line. O público presente no auditório deverá assinar uma lista de presença.

As contribuições escritas para o certame deverão ser encaminhadas por meio de mensagem eletrônica, para o endereço suplam@semob.df.gov.br; entregues durante a audiência pública ou protocoladas no endereço Setor de Áreas Isoladas Norte (Sain), Estação Rodoferroviária Sobreloja Ala Sul, em dias úteis, das 8h às 12h, e das 13h às 18h.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação