Visitações

Dia de Finados: recomendação é que homenagens sejam feitas em casa

A Campo da Esperança, empresa que administra os cemitérios do Distrito Federal recomenda que os visitantes fiquem em casa no dia 2 de novembro. Para quem quiser ir pessoalmente, o horário de funcionamento será das 7h às 19h

Thalyta Guerra*
postado em 23/10/2020 11:48 / atualizado em 23/10/2020 16:45
Uso de máscara é obrigatório em todos os cemitérios do DF -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
Uso de máscara é obrigatório em todos os cemitérios do DF - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Todos os anos, no dia 2 de novembro, os cemitérios costumam receber milhares de pessoas que querem prestar homenagens aos entes queridos que já morreram. No entanto, a Campo da Esperança, empresa que administra os cemitérios do Distrito Federal, excepcionalmente neste ano, em virtude da pandemia do novo coronavírus, recomenda que as homenagens no dia de finados sejam feitas em casa, respeitando o distanciamento social.

A recomendação sugerida pela empresa considera que, apesar de os cemitérios serem espaços amplos e abertos, há grande possibilidade de aglomerações, principalmente próximo aos portões de entrada. Pelo mesmo motivo, as missas presenciais, que sempre ocorrem nos seis cemitérios do DF durante todo o dia de finados, também foram suspensas pela Arquidiocese de Brasília.

Mesmo assim, os cemitérios adotarão medidas de segurança para atender a quem decidir prestar as homenagens pessoalmente. Mas atenção, o uso de máscara é obrigatório em toda a área do cemitério, e ela deve cobrir o nariz e a boca.

Os banheiros serão limpos com uma frequência maior e não haverá banheiros químicos espalhados pelos campos, como ocorre todos os anos. Não serão distribuídos copos descartáveis. Por isso, será necessário levar o próprio recipiente para beber a água nos bebedouros.

Horário de funcionamento

A Campo da Esperança, administradora dos seis cemitérios do DF, esclareceu que os portões serão abertos uma hora mais cedo, às 7h, e fechados uma hora mais tarde, às 19h. O atendimento ao público também será estendido durante o feriado, das 7h30 às 18h.

O acesso de veículos às unidades será alterado no feriado. Em Planaltina e em Brazlândia, nenhum automóvel será autorizado a entrar nos cemitérios, pois não há espaço suficiente para a circulação.
Nas outras unidades – Asa Sul, Taguatinga, Gama e Sobradinho –, só poderão entrar na área interna os veículos com autorização de vaga especial ou de pessoa com deficiência emitida pelo Departamento de Trânsito (Detran-DF).

O acesso de pedestres é livre pelos portões principais de cada cemitério. Haverá dois portões abertos no cemitério da Asa Sul (Campo da Esperança): o principal, ao lado do templo da LBV, e o do Parque da Cidade, em frente ao Estacionamento 6. Nas outras cinco unidades, há apenas uma entrada. Todas elas estarão sinalizadas e serão fiscalizadas pelos órgãos de trânsito.

Todos os cemitérios aumentarão o número de terminais e de atendentes no feriado. Serão 15 terminais e 26 atendentes extras para reforçar o trabalho, além dos 170 funcionários da empresa, que permanecerão nos cemitérios durante todo o dia. Velórios e sepultamentos ocorrerão normalmente.

Segurança

Além dos 50 vigilantes que trabalham regularmente na segurança interna das unidades, haverá mais 50 nos cemitérios durante o feriado.Como se trata de área pública sob concessão, os cemitérios também contarão com reforço da Secretaria da Segurança Pública, da Secretaria de Justiça, do DF Legal, das administrações regionais, das Polícias Militar e Civil, do Detran-DF, do DER-DF e do Corpo de Bombeiros.

Não será permitida a presença de vendedores ambulantes no interior dos cemitérios. A responsabilidade pela segurança, pelo trânsito e pela fiscalização é das administrações regionais, do DF Legal, do Detran-DF e da Polícia Militar.

*Estagiária sob supervisão de Nahima Maciel

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação