VIOLÊNCIA

Grávida baleada pelo namorado é transferida para o Hospital de Base

Vítima estava em estado grave, no Hospital Regional de Sobradinho, mas teve leve melhora e segue estável. Ela deve passar por cirurgia nas próximas horas. A princípio, feto de três meses está fora de perigo

Mariana Machado
postado em 11/11/2020 20:31 / atualizado em 11/11/2020 20:47
Depois do crime, familiares socorreram vítima, e o suspeito fugiu -
Depois do crime, familiares socorreram vítima, e o suspeito fugiu -

A jovem de 24 anos, grávida de três meses e baleada na cabeça na manhã desta quarta-feira (11/11), foi transferida do Hospital Regional de Sobradinho para o Hospital de Base, onde deve passar por cirurgia. Responsável pelo disparo, o namorado dela, um homem de 29 anos, está preso.

Familiares da vítima informaram que o quadro de saúde da vítima era grave, mas ela teve leve melhora e segue estável. A princípio, como o tiro atingiu a cabeça da jovem, o feto está fora de perigo.

O caso aconteceu no bairro Nova Colina, em Sobradinho. Segundo o delegado Hudson Maldonado, chefe da 13ª Delegacia de Polícia (Sobradinho), o casal estava junto havia seis anos e tinha um filho de 2 anos. Depois do crime, familiares da vítima prestaram socorro à jovem, e o suspeito fugiu. Ele foi encontrado e preso em seguida.

Testemunhas informaram à polícia que o agressor era usuário de drogas. Em depoimento, ele afirmou que não tinha intenção de matar a companheira, mas os investigadores descartaram essa hipótese.

Onde pedir ajuda

Ouvidoria do MPDFT
Telefones: 0800-644-9500 ou 127, das 8h às 19h

Centros Especializados de Atendimento à Mulher (Ceams)
Unidades: Planaltina, Ceilândia e 102 Sul

Centros Especializados de Atenção às Pessoas em Situação de Violência (Cepavs)
Unidades: nos hospitais regionais ou policlínicas

Central de Atendimento à Mulher em Situação de Violência — Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República
Telefone: 180 (disque-denúncia)

Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam)
Entrequadra 204/205 Sul
Telefone: (61) 3207-6172

Disque 100 — Ministério dos Direitos Humanos
Telefone: 100

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação