Maus-tratos

Justiça decreta prisão preventiva de homem que matou pitbull à facadas

O acusado teve a prisão convertida em preventiva e deve responder por maus-tratos a animais

Samara Schwingel
postado em 20/11/2020 14:42 / atualizado em 20/11/2020 14:46

Em audiência de custódia, na 6ª Promotoria de Justiça de Defesa do Meio Ambiente e Patrimônio Cultural do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), o homem acusado de esfaquear e matar um cão da raça pitbull teve a prisão preventiva decretada e responderá por maus-tratos aos animais. O caso ocorreu no último domingo (15/11), em Águas Claras. Agora, o processo irá tramitar na Vara Criminal e do Tribunal do Júri de Águas Claras.

Jonatas Batista de Almeida foi preso em flagrante pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF). Segundo a PMDF, na época dos fatos, ao chegarem ao local, os policiais encontraram dois pit bulls e um animal de menor porte, da raça shih-tzu, feridos. Os envolvidos foram levados à 21ª Delegacia de Polícia (Taguatinga Sul).

Segundo a Polícia Civil, o homem esfaqueou o animal após os cachorros atacarem o shih-tzu, que acabou morrendo. O outro pitbull ficou machucado, mas sobreviveu. Na delegacia, os donos dos pitbulls assinaram um termo circunstanciado por “omissão de cautela na guarda ou condução de animais”. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE