Vendas

Comércio poderá funcionar até mais tarde no fim de ano

Decreto assinado pelo governador acabou com restrições de horário em shoppings e feiras

Correio Braziliense
postado em 21/11/2020 19:46
Geralmente, os shoppings funcionam duas horas a mais no período natalino -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
Geralmente, os shoppings funcionam duas horas a mais no período natalino - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

Feiras e shoppings do Distrito Federal poderão ficar abertos até mais tarde durante o fim de ano. No mesmo decreto em que proibiu as festas de réveillon e Carnaval, o governador Ibaneis Rocha (MDB) também acabou com as restrições de horário de funcionamento nesses locais.

Publicada na edição da última segunda-feira (16), a medida também autoriza abertura das feiras permanentes e do Shopping Popular de Ceilândia de segunda a segunda.

A ampliação do horário funcionamento depende, no entanto, de um acordo entre comerciantes e comerciários. Com o fim das restrições, o Sindicato do Comércio Varejista do DF (Sindivarejista) vai iniciar as discussões e negociar com o Sindicato dos Empregados no Comércio do DF (Sindicom) a abertura e as horas excedentes de trabalho dos funcionários.

Normalmente, os shoppings funcionam duas horas a mais no período natalino – das 9h às 23h. Mas a adesão à ampliação depende de cada lojista.

“Esse decreto do governador é muito importante”, avalia o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Distrito Federal (Fecomércio), Francisco Maia. “Ampliar o horário também é uma forma de evitar aglomerações, pois os consumidores terão mais tempo para fazer compras.”

Apesar do novo esquema de funcionamento dos shoppings, os protocolos e medidas de segurança recomendados pelas autoridades sanitárias precisarão ser respeitadas. Os clientes devem usar máscaras e manter distância mínima de dois metros entre si, e o estabelecimento tem de oferecer álcool gel para a higienização das mãos.

(Com informações da Agência Brasília)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE