ECONOMIA

Empresários do setor de turismo no DF terão R$ 521 milhões em linha de crédito

Credenciamento do GDF ao Fungetur disponibilizará R$ 521 milhões em linhas de crédito para empreendimentos turísticos. Convênio entre Sebrae e BRB facilitará financiamento para demais áreas

Jéssica Moura
postado em 16/12/2020 06:00
 (crédito: Renato Alves/Agência Brasília)
(crédito: Renato Alves/Agência Brasília)

A Secretaria de Turismo do Distrito Federal, o Ministério do Turismo e o Banco de Brasília (BRB) assinaram um memorando de intenções que credenciou, pela primeira vez, a capital federal ao Fundo Geral do Turismo (Fungetur). Os empresários do ramo poderão acessar os R$ 521 milhões da linha de crédito ofertada pelo governo federal ao DF por meio de contratos com o BRB. A assinatura do acordo foi feita, ontem, em evento no Palácio do Buriti, com a presença do vice-governador, Pacco Brito.

A taxa de juros dos acordos será inferior à praticada pelo mercado: 5% ao ano, somada à taxa básica de juros (Selic), que está em 2% ao ano. Os recursos são destinados ao custeio de projetos, equipamentos e capital de giro. Poderão ter acesso ao crédito acampamentos turísticos, agências de turismo, meios de hospedagem, parques temáticos, transportadoras turísticas, casas de espetáculos e equipamentos de animação turística, centros de convenções, empreendimentos de entretenimento e lazer e parques aquáticos, locadoras de veículos, organizadores de eventos, restaurantes, cafeterias, bares, guias turísticos e empresários individuais, dentre outros.

A secretária de Turismo do DF, Vanessa Mendonça, comemorou o incentivo ao setor. “É o resultado de uma administração arrojada, que valoriza Brasília como Patrimônio Cultural Mundial e Cidade Criativa do Design pela Unesco. Que vê o turismo como uma importante fonte impulsionadora de economia, renda e criação de empregos”.

Paulo Henrique Costa, presidente do BRB, reconheceu a importância de uma linha de crédito para empreendimentos turísticos. “Sabemos que o setor do turismo foi um dos mais impactados com a pandemia da covid-19 e, por isso, o acesso ao crédito por meio do fundo, com taxas de juros menores, vai fazer a diferença”, acredita.

Fundo

O Fungetur foi instituído em 1971 e esta é a primeira vez que o DF foi incluído. Para receber os recursos, os empresários têm de se inscrever no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur) do Ministério do Turismo. Pessoas jurídicas, guias de turismo e empresários individuais do setor podem realizar o cadastro por meio do site www.cadastur.turismo.gov.br. Uma vez que o cadastro esteja com status “regular” ou “em implantação” e de posse do certificado do Cadastur, o empresário pode se dirigir ao BRB para contratar o crédito. Atualmente, 2,2 mil empresas no DF estão inscritas no Cadastur.

Maria Dalva Barbosa, 68 anos, trabalha como artesã na Torre de TV e produz réplicas de flores do cerrado. Ela comemorou a medida e disse que o dinheiro vai ajudá-la a adquirir mais material e investir na produção. “Com a pandemia, diminuíram as vendas, mas estou viva. Pretendo usar esse recurso no meu trabalho, comprar matéria-prima, que é o que mais preciso”, afirma.

Pequenas empresas

O Sebrae-DF assinou, ontem, um acordo de cooperação técnica que possibilitará o acesso de micro e pequenos empresários às linhas de crédito operadas pelo BRB. Com a parceria, os empreendedores de vários seguimentos poderão solicitar as opções de financiamento disponibilizadas pelo banco e contar com o aval do Sebrae, por meio do Fundo de Aval às Micro e Pequenas Empresas (Fampe), em até 80% do valor da garantia. As faixas de garantia variam de R$ 10 mil a R$ 700 mil, a depender do porte empresarial e modalidade de financiamento.

“O vírus não está atacando só a saúde das pessoas, mas está afetando, e muito, as nossas empresas. Todos têm sentido muito duramente esse vírus”, ponderou o diretor-superintendente do Sebrae-DF, Valdir Oliveira.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE