Economia

Mesmo com variação negativa, economia apresenta sinais de recuperação

Dados do Boletim de Conjuntura Econômica do DF mostram que o resultado do 3º trimestre do ano é negativo quando comparado ao mesmo período do ano passado. Porém, o número é melhor que o registrado no trimestre anterior

Samara Schwingel
postado em 17/12/2020 10:39
Transporte, alimentação e bebidas alavancaram a alta dos preços no DF -  (crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Transporte, alimentação e bebidas alavancaram a alta dos preços no DF - (crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

O Índice de Desempenho Econômico do Distrito Federal (Idecon-DF), índice que avalia o cenário local, apresentou uma variação negativa de 0,6% no 3º trimestre de 2020 quando comparado ao mesmo período do ano passado. Os dados são do Boletim de Conjuntura Econômica, divulgado nesta quinta-feira (17/12) pela Companhia de Planejamento do DF (Codeplan). 

Apesar da queda, o resultado aponta melhora significativa em relação ao segundo trimestre do ano, quando foi de -3,9%. O desempenho é resultado da combinação do crescimento da agropecuária e indústria, cujos indicadores avançaram 2,0% e 1,3%, respectivamente, com a desaceleração do setor de serviços, que apresentou uma contração de -0,7%.

Segundo o boletim, os prejuízos à economia local concentraram-se no 2º trimestre de 2020. No acumulado em quatro trimestres, a capital federal apresenta pequena variação de -0,2%, a primeira negativa desde o final de 2017. Ainda assim, o resultado foi superior ao observado no cenário nacional, onde a variação foi de -3,4% no indicador.

Setores

O setor de maior crescimento, no 3º trimestre, foi a agropecuária com alta de 2,0% em relação ao mesmo trimestre no ano anterior. O crescimento foi puxado, principalmente, pelo crescimento da produção de feijão (38,7%). 

Indústria e construção também apresentaram altas de 1,3% e 2,5%, respectivamente. 

O setor de serviços, representa 95,3% da economia do Distrito Federal e, portanto, é o de maior peso paraa produção da região. Este grupo, porém, teve variação negativa de 0,7% no 3º trimestre de 2020 contra o mesmo trimestre de 2019. Esta retração reflete no resultado negativo de outras áreas como o comércio que teve queda de 1,9% nas atividades. 

Inflação 

Pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), no 3º trimestre do ano, os preços no DF aumentaram 1,29%. A alta foi alavancada pela alta dos preços nos grupos de Transporte (0,91%) e de alimentação e bebidas (0,34%). Em contrapartida, os grupos de educação (-0,13%), vestuário (-0,08%) e despesas pessoais (-0,02%) colaboraram para que a inflação trimestral não fosse ainda maior.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE