Saúde

Hospital de Planaltina terá reformas no valor de R$ 1 milhão

Segundo publicação no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF), uma empresa especializada irá executar as obras na unidade de radiologia

Correio Braziliense
postado em 02/01/2021 14:48
 (crédito: Elio Rizzo/Esp. CB/D.A Press.)
(crédito: Elio Rizzo/Esp. CB/D.A Press.)

Foi publicado, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) o aviso de licitação para as reformas na unidade de radiologia do Hospital Regional de Planaltina. Para a execução, será contratada uma empresa especializada a. A área reformada abrangerá mais de 420 metros quadrados e o investimento será de cerca de R$ 1 milhão de reais.

A concorrência será do tipo menor preço e ocorrerá no dia 14 de janeiro, às 14h. Empresas interessadas em concorrer deverão comparecer na sede da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap). O edital e seus anexos poderão ser retirados exclusivamente no site da Novacap. Dúvidas podem ser sanadas pelos telefones 3403-2321 ou 3403-2322 ou pelo e-mail dilic@novacap.df.gov.br.

O cronograma de obras prevê a troca do piso, a redistribuição de salas, adequação do fluxo interno de circulação, acessibilidade e ampliação do espaço. Segundo a diretora administrativa da Região Norte de Saúde, Kelly Lopes, é a primeira reforma desde que a radiologia foi inaugurada. “O objetivo é modernizar o setor, que é muito antigo”, afirma.

Segundo ela, as obras, além de proporcionar um novo espaço para os pacientes, mais moderno, também vão melhorar as condições de trabalho dos servidores. “A rede de internet, por exemplo, é muito lenta e precisamos de mais velocidade para a visualização dos exames feitos”, ressalta. A reforma vai permitir que as áreas auxiliares tenham maior apoio na parte radiológica e de imagens para o diagnóstico dos pacientes.

Até março, deverá ser publicado outro edital para a ampliação do hospital, que vai ganhar mais 831,30 m² e uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Será construído o bloco auxiliar, composto por três pavimentos. O espaço ampliará a capacidade de atendimento do hospital e incluirá a implantação de UTI, áreas para internação adulta, pediátrica, diálise, odontologia, assistência social, fisioterapia, fonoaudiologia, vacinação e vigilância epidemiológica, além de salas administrativas.

“O hospital não cresceu junto com a população. A gente hoje atende praticamente só emergência”, ressalta Kelly Lopes. A unidade hospitalar vai ganhar um setor de internação para adultos com posto de enfermagem, 30 leitos e quarto de isolamento e internação pediátrica, destinada a crianças de até 12 anos, composta de posto de enfermagem, sala de serviços, sala de equipamentos, sala de curativos, área de prescrição médica e 13 leitos de internação.

*Com informações da Agência Brasília

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE