Natureza

Com asa quebrada, arara-canindé é resgatada em Vicente Pires

Ave, que corre perigo de extinção, foi encontrada, na manhã desta segunda-feira (4/1), pelos policiais do Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA)

Ana Maria da Silva
postado em 04/01/2021 21:59
Arara-canindé é típica do continente sul-americano -  (crédito: Divulgação/PMDF)
Arara-canindé é típica do continente sul-americano - (crédito: Divulgação/PMDF)

Nesta segunda-feira (4/1), os policiais do Batalhão da Polícia Militar Ambiental (BPMA) resgataram uma arara da espécie canindé com a asa quebrada, em Vicente Pires. O resgate ocorreu por volta das 10h, segundo a corporação.

A equipe foi acionada pelo Centro de Operações da Polícia Militar (COPOM). De acordo com o órgão, os policiais foram chamados para atender a uma ocorrência sobre uma arara que parecia estar presa em uma ribanceira, próximo à uma ponte, em cima de árvores.

Os policiais fizeram a captura da ave, que foi encaminhada ao Zoológico de Brasília, onde a médica veterinária responsável pelo plantão confirmou a fratura na asa do animal. De acordo com a corporação, o zoológico fará a soltura do animal após o tratamento.

Arara-canindé

Grande e de cauda longa, a arara-canindé tem coloração azul no dorso e amarelo-dourado desde a face até o rabo. Sua garganta, possui uma linha preta e uma área nua na cabeça com linha de penas pretas. Elas são típicas da fauna sul-americana.

Com status de conservação preocupante, a espécie está ameaçada de extinção, e alimenta-se de frutas e sementes, em sua maioria de palmeiras.

*Com informações da Fundação Jardim Zoológico de Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE