Imunização

Vacinas que chegarem a Brasília terão escolta da PMDF

Secretaria de Segurança Pública recebeu ofício da pasta de Saúde pedindo a mobilização da força policial para a garantia da segurança do material e de trabalhadores

Samara Schwingel
postado em 06/01/2021 10:06
 (crédito: Marc O'Sullivan / POOL / AFP)
(crédito: Marc O'Sullivan / POOL / AFP)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal encaminhou à Secretaria de Segurança Pública (SSP) um ofício pedindo apoio das forças de seguranças da capital na escolta das vacinas contra a covid-19 que chegarem a Brasília. De acordo com a Saúde, o pedido de mobilização da Polícia Militar está previsto no Plano Estratégico e Operacional. 

Ainda segundo a pasta da Saúde, a medida visa garantir a segurança das vacinas e dos trabalhadores e usuários, além da estrita observância do público-alvo idealizado pelo Ministério da Saúde. Em nota, a Secretaria informou que "as medidas serão tomadas gradativamente, de acordo com as etapas descritas no referido plano."

O pedido foi assinado pelo secretário da Saúde, Osnei Okumotu, e endereçado ao chefe da SSP, Anderson Torres. No pedido, Okumoto considerou que a vacina "tem gerado grande expectativa em toda a sociedade" e que o Núcleo de Rede de Frio, responsável pelo recebimento, armazenamento e distribuição dos imunizantes, “conta apenas com um vigilante patrimonial desarmado por turno, que faz a segurança de todo o prédio e dos bens que nele se encontram e que por vezes em nossos estoques chega a ter R$ 10 milhões em imunobiológicos e insumos para a vacinação, sem considerar a vacina contra o covid-19”.

Ainda segundo o documento, a intenção é evitar que “uma possível situação mais grave que possa vir a ocorrer por meio de um assalto, ou talvez de algum usuário mais exaltado". Okumoto também pediu que o uso de forças de Segurança Pública também ocorra nos dias de recebimento e distribuição das vacinas. Apesar do pedido, o secretário reforçou que ainda não há um calendário para a vacinação e que isso "depende do Ministério da Saúde". 

Em nota, a PMDF informou que, se for demandada, tem "plenas condições de apoiar os órgãos de saúde no recebimento, estocagem e distribuição da vacina em todo o Distrito Federal." Ainda segundo a corporação, há a expectativa de a Secretaria de Saúde solicitar o apoio da PMDF, mas até agora o pedido não foi feito.

Aeroporto 

O Terminal de Cargas do Aeroporto de Brasília também está preparado para receber os imunizantes. O local possui câmaras frias para armazenamento de vacinas contra a covid-19 e outros insumos médicos. O espaço possui câmaras frias para recebimento de cargas que exijam controle de temperatura que variam de -22°C a -16°C, de 2°C a 8°C e de 15°C a 25°C. As cargas farmacêuticas correspondem a 80% de toda a movimentação do armazém.

Além disso, o terminal possui autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) para armazenar esse tipo de carga e conta com a Certidão de Regularidade emitida pelo Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal (CRF/DF), certificando que o farmacêutico responsável presta assistência plena. Em 2020, o Terminal recebeu mais de 1.677 toneladas de cargas, destas, 1.047 toneladas foram medicamentos, dentre eles diversas vacinas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE