Imunização

Após morte de macaco por febre amarela, Saúde inicia vacinação

Animal morreu em novembro de 2020 e etapa itinerante começou em 4 de janeiro e vai até o dia 15. Equipes de saúde fazem visitas domiciliares para avaliar os cartões de vacina e atualizá-los

Correio Braziliense
postado em 07/01/2021 09:42 / atualizado em 07/01/2021 09:42
Um total de 111 pessoas foram vacinadas nos três primeiros dias da campanha -  (crédito: Alfredo ESTRELLA / AFP)
Um total de 111 pessoas foram vacinadas nos três primeiros dias da campanha - (crédito: Alfredo ESTRELLA / AFP)

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal iniciou uma etapa itinerante de vacinação contra a febre amarela em São Sebastião. Até 15 de janeiro, das 8h30 às 16h30, equipes de saúde fazem visitas domiciliares para avaliar os cartões de vacina e atualizá-los.

A ação começou na última segunda-feira (4/1) e, segundo a pasta, teve início devido à morte de quatro macacos na região do Jardim Botânico até São Sebastião nos últimos meses. Porém, apenas um deles morreu por febre amarela, em novembro de 2020.

Ainda de acordo com a Saúde, em três dias de ação, 992 pessoas tiveram a situação vacinal avaliada. As equipes visitaram 413 residências e encontraram 467 casas fechadas. Ao todo, 111 pessoas foram vacinadas nos três primeiros dias.

As equipes também observam se os moradores estão com alguma vacina atrasada e, caso estejam, eles são encaminhados para algum ponto de apoio. Nesse processo, 87 pessoas foram direcionadas. Outras 33 procuraram o ponto de apoio e receberam doses pendentes de outras vacinas.

Até o momento, não houve confirmação da causa do óbito do macaco encontrado em dezembro. Também não houve registro da doença em humanos no Distrito Federal em 2020, conforme o último boletim epidemiológico. Os bairros que terão o aumento de cobertura vacinal serão o Morro da Cruz, Área do Zumbi dos Palmares, Residencial Vitória, Vila Nova, São Francisco e São José.

Os moradores que têm vacinas atrasadas serão encaminhados para o ponto de apoio no Galpão do Morro da Cruz para atualização vacinal no mesmo horário de funcionamento da ação (Ponto de vacinação sujeito à alteração).

Febre amarela

De acordo com a Secretaria de Saúde, a febre amarela é uma doença infecciosa causada por um vírus transmitido pela picada de mosquitos infectados. É importante ressaltar que macacos não transmitem a doença diretamente para seres humanos. Eles desenvolvem a doença e auxiliam o monitoramento. No ciclo silvestre, os mosquitos picam o macaco infectado e podem transmitir ao homem.

A prevenção se dá com a vacina. Crianças a partir de nove meses recebem uma dose com reforço aos quatro anos. Pessoas entre cinco e 59 anos recebem apenas uma dose. Gestantes, mulheres que amamentam bebês de até seis meses, pessoas com imunossupressão e com mais de 60 anos precisam de avaliação médica para receber a vacina.

Segundo a pasta, quem não recebeu nenhuma dose da vacina e apresentar sintomas como febre, cansaço, dores no corpo, calafrio e cor amarela na pele e nos olhos deve procurar uma unidade básica de saúde para avaliação profissional.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE