Podcast

Especialista dá dicas de como se proteger contra vazamentos de dados

No episódio do Luz aos Fatos desta semana, a especialista em segurança digital Kalinka Castelo Branco, da Universidade de São Paulo (USP), fala sobre riscos da internet e como evitá-los. O tema volta ao centro das discussões após o vazamento de dados de mais de 220 milhões de brasileiros

Pedro Marra
postado em 19/02/2021 16:59 / atualizado em 19/02/2021 20:25
Vazamento de dados de brasileiros chamou a atenção para necessidade da segurança digital -  (crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)
Vazamento de dados de brasileiros chamou a atenção para necessidade da segurança digital - (crédito: Marcello Casal Jr/Agência Brasil)

Está no ar, nesta sexta-feira (19/2), o quinto episódio do podcast Luz aos Fatos, presente nas principais plataformas digitais e nas redes sociais do Correio Braziliense. Nesta semana, o programa debate os riscos da exposição dos dados de brasileiros na internet. Para conversar sobre o assunto, os jornalistas Alexandre de Paula e Jéssica Eufrásio receberam a especialista em segurança digital Kalinka Castelo Branco, do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da Universidade de São Paulo (USP), em São Carlos.

Neste episódio, a pesquisadora alerta para possíveis riscos na internet, fala de vulnerabilidades comuns na rede e dá dicas de como se proteger. Isso porque, nos últimos dois meses, informações pessoais de mais de 220 milhões de brasileiros — incluindo pessoas que morreram — ficaram expostas e até à venda na internet.

Quem divulgou a notícia, em 22 de janeiro, foi o site especializado Tecnoblog. À época, pessoas tiveram as informações pessoais expostas em um fórum acessível pela busca do Google, como endereços, empregos, salários, telefones, históricos de crédito e até fotos do rosto.

"O que a gente sabe de concreto é que, provavelmente, os vazamentos surgiram de várias fontes. Existem algumas pessoas que estão entrando com tentativa de obtenção de retorno de valores — por terem tido os dados vazados — contra algumas empresas. O que se sabe é que alguns dados foram obtidos, não se sabe exatamente qual ou quais foram as fontes", afirma Kalinka.

Questionada sobre como descobrir qual fonte divulgou os dados pessoais de brasileiros, Kalinka destaca que, primeiro, é preciso saber como conseguiram as informações. "A Agência Nacional Proteção de Dados (ANPD) tenta averiguar de onde vazaram. Descobrir de onde veio vai depender de como foi essa obtenção. Se foi feito por pessoas que têm um conhecimento maior, pode ser que tenham conseguido mascarar os passos. Mas, em geral, algumas pistas acabam ficando. Pode ser que, com a investigação, chegue-se exatamente a qual ou quais fontes vazaram as informações", complementa a professora da USP.

Os episódios do podcast Luz aos Fatos estão nas principais plataformas de áudio. Também é possível conferir pelo link: anchor.fm/luz-aos-fatos.

O podcast

A estreia do podcast Luz aos Fatos ocorreu em 22 de janeiro, e o primeiro episódio teve como convidada Carla Pintas, professora do curso de saúde coletiva do câmpus Ceilândia da Universidade de Brasília (UnB).

Ela abordou a vacinação contra a covid-19 no Brasil, no contexto da aprovação para uso emergencial dos imunizantes contra a doença pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 17 de janeiro. Também falou das limitações para a distribuição das doses e o que pode se esperar tanto nacionalmente quanto no Distrito Federal.

A cada semana, o programa traz o assunto que foi destaque nos últimos dias, com entrevistas e convidados especialistas nos temas, além de um resumo dos principais fatos da semana.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE