Pandemia

"Falta de empatia", diz Caiado sobre a decisão de Ibaneis contra lockdown

Chefe do Executivo goiano, Ronaldo Caiado (DEM), criticou decisão de Ibaneis em não decretar lockdown no DF contra a disseminação da covid-19, assim como foi feito em Goiás

Correio Braziliense
postado em 23/02/2021 22:29 / atualizado em 23/02/2021 22:34
 (crédito: Isac N?brega/PR)
(crédito: Isac N?brega/PR)

Após o governador do Distrito Federal (GDF), Ibaneis Rocha (MDB), descartar o lockdown em Brasília como forma de combate à pandemia de covid-19, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), postou uma nota nas redes sociais em repúdio ao posicionamento do chefe do Executivo local.

"A atitude do governador do DF evidencia a sua falta de empatia, além de um grande egoísmo e desrespeito pela vida. Como governador, nunca fiz contas de quantas pessoas já atendi nem o seu local de origem. Defendo a vida, acima de tudo. Já cedi medicamentos ao Amapá, recebi pacientes manauaras, atendi pacientes do DF nos hospitais de campanha que montamos em Luziânia e em Formosa com o mesmo respeito que temos pelas vidas dos goianos”, diz um trecho da postagem.

“Recebi o Estado com 3 cidades com leitos de UTI: Goiânia, Anápolis, Aparecida. Mas criei novos leitos em 18 macrorregiões, incluindo Luziânia e Formosa. A declaração do governador Ibaneis não condiz com o pensamento de quem mora em Brasília. Essa declaração é de uma pequenez que rima com o seu próprio nome", conclui o político na nota.

Ao Correio, o emebedista considera que as decisões relacionadas ao combate da pandemia "são tomadas de acordo com recomendações técnicas". A declaração de Ibaneis foi feita à reportagem após ser questionado sobre a possibilidade de atender aos pedidos dos prefeitos de Luziânia, Cidade Ocidental, Águas Lindas de Goiás, Novo Gama, Santo Antônio do Descoberto e Valparaíso de Goiás, que querem a publicação de um decreto de lockdown unificado entre as cidades para diminuir a disseminação do novo coronavírus.

Na entrevista para a reportagem, Ibaneis ainda afirmou que as cidades do Entorno são de responsabilidade de Caiado, governador de Goiás.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE