Conscientização

Médicos e enfermeiros fazem súplica à sociedade: "Fiquem em casa!"

Preocupados com os hospitais lotados de pacientes com covid-19, profissionais do Iges-DF gravam vídeos com apelos dramáticos

Correio Braziliense
postado em 18/03/2021 11:00
Com ocupação no limite, fila de espera por leito de UTI tem mais de 300 pessoas nesta quinta -  (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press            )
Com ocupação no limite, fila de espera por leito de UTI tem mais de 300 pessoas nesta quinta - (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press )

“Fiquem em Casa!”. O pedido enfático faz parte de um apelo dramático à sociedade gravado em vídeo pelos profissionais do Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF). O material faz parte de uma campanha lançada na última terça-feira (16/3) para conscientizar a sociedade da necessidade de distanciamento social no combate à pandemia. Intitulada “Faça você a sua parte!”, a iniciativa é de profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate à doença nas unidades do Iges do Distrito Federal.

O vídeo traz mensagens em que os colaboradores do Instituto, preocupados com os hospitais lotados de pacientes com covid-19, pedem a sensibilidade de todos os cidadãos para que respeitem as normas sanitárias e os cuidados de proteção individual de forma a evitar a proliferação da contaminação do vírus no momento mais grave da pandemia no DF.

Superlotação

Com a campanha, eles somam esforços para conter a superlotação da rede de saúde pública e particular do DF, que está operando acima da sua capacidade de atendimento. Nesta quinta-feira (18/3), por volta das 8h10, a taxa de ocupação de leitos de UTI adultos para pacientes com o novo coronavírus era de 97,55%. Na ocupação total, o DF registrou 96,36%. Ao todo, a capital tem 409 vagas reservadas para pacientes com covid-19. Destas, 371 estavam ocupadas, 14 vagas e 24 aguardando a liberação, segundo dados da pasta.

Assista o vídeo no canal do Iges-DF.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE