CORONAVÍRUS

Covid-19: média móvel continua em alta e mais 47 mortes são contabilizadas no DF

Foram 47 óbitos registrados — 43 ocorreram entre sábado e esta sexta (19/3). Em comparação com 14 dias atrás, média móvel de mortes mais do que dobrou e atingiu 34, o maior patamar do ano

Ana Isabel Mansur
postado em 19/03/2021 19:31 / atualizado em 19/03/2021 20:40
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

No dia do anúncio de prolongação das medidas restritivas de circulação de pessoas e de funcionamento de atividades, o Distrito Federal amargou mais um dia com alto número de mortes notificadas em 24 horas. A Secretaria de Saúde (SES-DF) registrou 47 óbitos e 1.507 novos casos de covid-19. Desse total, 12 ocorreram nesta sexta-feira (19/3).

Ao todo, 5.321 brasilienses perderam a vida para a doença e 326.083 pessoas foram infectadas pelo coronavírus. Os considerados recuperados são 303.951 (93,2%). A média móvel de mortes aumentou 110,4% em relação a 5 de março, 14 dias atrás, e chegou a 34,3 — o maior registro do ano. A mediana de casos cresceu 32% na comparação com as duas últimas semanas e marcou 1.651,7.

A média móvel — resultado do cálculo diário das médias de casos e mortes dos últimos 14 dias— é usada como critério de comparação para visualização das tendências relacionadas à pandemia.

Perfis

Das 47 mortes registradas, 12 são desta sexta (19/3), 19 datam desta quinta (18/3) e 12 ocorreram entre sábado (13/3) e quarta (17/3). Os quatro óbitos restantes são de 22 de dezembro a 24 de fevereiro. Duas vítimas eram moradoras de Goiás e 25, mulheres. Uma pessoa faleceu em casa e 31 em hospitais da rede pública.

Das 47 vítimas, apenas nove não apresentavam nenhuma comorbidade. Entre as pessoas que sofriam de alguma enfermidade, 30 tinham doença cardiovascular e 12, distúrbios metabólicos.

Regiões administrativas

Ceilândia segue como a RA com maior número de casos, com 35.093 registros de pessoas contaminadas. Em seguida, está o Plano Piloto, que tem 31.016 notificações da doença; Taguatinga fica em terceiro lugar, com 26.222 infectados pelo coronavírus.

Quanto ao número total de mortes, Ceilândia também encabeça o ranking, com 893 óbitos. Em seguida, aparecem Taguatinga (529) e Samambaia (403). Em 24 horas, Taguatinga registrou uma morte, Ceilândia teve oito óbitos e Samambaia perdeu sete vidas.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE