benefício social

Programa DF Sem Miséria libera saques para mais de 69 mil famílias

Em março, Secretaria de Desenvolvimento Social destinou mais de R$ 9 milhões para famílias inscritas no programa. Pagamento é concedido a famílias em situação de vulnerabilidade social

Correio Braziliense
postado em 20/03/2021 00:37 / atualizado em 20/03/2021 00:38
 (crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)
(crédito: Marcello Casal JrAgência Brasil)

O saque do benefício DF Sem Miséria foi liberado nessa sexta-feira (19/3), para 69.539 famílias em situação de vulnerabilidade na capital federal. A Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes), responsável pelo programa, informou que o total investido este mês ficou em R$ 9.335.340.

Atualmente, 165.043 famílias brasilienses tem registro no Cadastro Único (CadÚnico). Desse total, 83.344 recebem o Bolsa Família, do governo federal, e 69.589 também têm direito ao DF Sem Miséria. O programa é um auxílio do Executivo local, criado para adequar os valores recebidos pelos programas nacionais ao custo de vida de Brasília.

Nesta sexta-feira (19/3), também foi liberado o pagamento da Bolsa Alfa para 32 beneficiários. O programa é uma complementação no valor de R$ 30 para beneficiários com mais de 18 anos inscritos no Bolsa Família. Para receber, é necessário estudar na rede pública do DF, na etapa de Educação de Jovens e Adultos (EJA).

O objetivo é incentivar a retomada dos estudos entre adultos que não tiveram oportunidade de frequentar a escola. A ação, segundo a Sedes, é uma forma de gerar autonomia e ampliar oportunidades para famílias em situação de extrema pobreza.

Quem tem direito ao DF Sem Miséria

  • Inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) moradores do DF;
  • A renda familiar, por indivíduo, não deve ser superior a R$ 140;
  • O valor recebido vai variar entre R$ 20 e R$ 960, de acordo com a renda do grupo familiar.

Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE