Homenagem póstuma

CLDF aprova dia em memória às vítimas de covid-19

Projeto de lei foi aprovado em segundo turno na Câmara Legislativa do Distrito Federal e seguirá para sanção do governador

Correio Braziliense
postado em 01/04/2021 09:47 / atualizado em 01/04/2021 10:56
 (crédito: Ana Rayssa/CB/D.A Press)
(crédito: Ana Rayssa/CB/D.A Press)

Os deputados distritais aprovaram um projeto de lei que cria o Dia distrital de luto e memória pelas vítimas do novo coronavírus. A efetivação da proposta ainda depende da sanção do governador Ibaneis Rocha (MDB). Caso isso aconteça, a data será 23 de março, dia da primeira morte por covid-19 no Distrito Federal. 

Com 13 votos favoráveis e uma abstenção, o texto foi aprovado em segundo turno pela Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), em 30 de março, e é uma iniciativa do deputado distrital João Cardoso (Avante). “O presente projeto de lei tem por finalidade registrar, definitivamente, no calendário do DF, uma tragédia de ordem sanitária que tem afetado todo o planeta”, comentou João Cardoso.

O objetivo da proposta, segundo o parlamentar, é lembrar todas as vítimas de covid-19 desde a primeira morte, e também registrar, em memória, que a pandemia deve ser tratada com seriedade pelo governo e pela população. De acordo com o texto, isso deve ocorrer “de forma a não permitir a abertura de espaço para se fazer pouco caso desse tipo de mal, cuja letalidade resta comprovada nos números divulgados cotidianamente”.

Recordes alarmantes

Entre tantos impactos humanitários provocados pela pandemia de covid no DF, um deles tem se destacado na última semana: o recorde de mortes por covid. Só na quarta-feira (31/3), foram registrados 117 óbitos nas 24h anteriores à divulgação do boletim, 17 delas ocorridas na própria quarta. A média móvel de mortes aumentou 165% em relação ao cálculo de 17 de março, 14 dias atrás, e alcançou 68 — o maior número de toda a pandemia. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE