Pandemia

DF alcança maior média móvel de mortes por covid desde o início da pandemia

Foram 78 óbitos nas últimas 24 horas e o total chegou a 6.366. A média móvel de casos está em 1.343,6 e é 13% menor do que o número percebido há 14 dias, o que é considerado estável.

Ana Isabel Mansur
postado em 05/04/2021 21:57
 (crédito: Miguel Schincariol/AFP)
(crédito: Miguel Schincariol/AFP)

O Distrito Federal alcançou, nesta segunda-feira (5/4), a maior média móvel de mortes por covid-19 registrada desde o início da pandemia — 78,3. Em relação ao dado de 22 de março, duas semanas atrás, houve aumento de 85,1%. Com mais 78 mortes notificadas, a Secretaria de Saúde totalizou 6.366 vidas perdidas. Em 24 horas, foram 1.388 novos infectados, levando o total de casos na capital federal a 351.163 — dos quais 330.760 (94,2%) são considerados recuperados. A média móvel de casos está em 1.343,6 e é 13% menor do que o número percebido há 14 dias, o que é considerado estável.

Das mortes notificadas, 17 ocorreram nesta segunda e quatro entre 27 e 30 de março. As outras 57 são de abril, ou seja, em um intervalo de apenas cinco dias 74 pessoas perderam a vida para a doença. Entre os registros desta segunda, estão duas vítimas residentes no estado de São Paulo e três de Goiás. A faixa etária dos pacientes dos novos mortos era de 30 a 80 anos ou mais — 14 pessoas tinham entre 30 e 49 anos.

Apenas 16 vítimas não apresentavam nenhuma comorbidade. Quarenta e cinco pessoas tinham doença cardiovascular e 30, distúrbios metabólicos. Três pacientes sofriam de nefropatia e três eram obesos. Pneumopatia acometia quatro vítimas e 35 pacientes vieram a óbito em hospitais da rede particular do DF. Entre as mortes, 47 homens e 31 mulheres.

 

Ceilândia lidera mortes e casos 

Com 16,3% dos óbitos do Distrito Federal, Ceilândia — que passou a marca de mil mortes pela doença no sábado (2/4) — é a região administrativa que perdeu mais vidas desde o início da pandemia, em um total de 1.037 óbitos, 13 a mais do que no domingo (3/4).

Em seguida, estão Taguatinga (643) e Samambaia (483). Taguatinga perdeu oito vidas em 24 horas e Samambaia, três. Ceilândia também encabeça a lista das RAs com mais casos, com 37.971. Taguatinga tem 28.142 infectados pela doença e o Plano Piloto conta 33.621 contaminados pela covid-19.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE