CRIME AMBIENTAL

Polícia resgata papagaios com adolescente que queria vendê-los pela internet

Venda das aves era ilegal. Um adolescente foi apreendido, mas acabou liberado sob tutela dos pais. Animais passam bem e foram entregues ao Ibama para serem devolvidos à natureza

Luana Patriolino
postado em 05/04/2021 23:57 / atualizado em 06/04/2021 00:00
 (crédito: Divulgação )
(crédito: Divulgação )

Um adolescente de 17 anos foi apreendido, na tarde desta segunda-feira (5/4), por anunciar um casal de papagaios para venda na internet. As aves eram mantidas na casa do jovem, onde ele mora com a namorada, em Ceilândia Norte.

O delegado-chefe da 38ª Delegacia de Polícia (Vicente Pires), João de Ataliba Neto, afirma que os bichos estavam saudáveis e não aparentavam sofrer maus-tratos. "Eles estavam bem alimentados, com uma penugem brilhante. Mas os animais não eram autorizados pelo Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis). Eram ilegais", ressalta.

O adolescente contou à polícia que comprou os papagaios pela internet um dia antes e que estava negociando a revenda por quase quatro vezes o valor pago pelo jovem. Ele foi levado à delegacia por cometer ato infracional análogo de expor à venda animais da fauna silvestre sem autorização dos órgãos competentes.

Na presença da mãe, ele acabou liberado e deverá comparecer para uma audiência de custódia na terça-feira (6/4), acompanhado dos responsáveis. "Quando os pais estão presentes, se não houve violência ou grave ameaça, o adolescente é liberado sob custódia do responsável, que deve assinar um termo de compromisso para levar ao Ministério Público", explica o delegado.

Os animais encontrados passam bem e foram levados ao Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres (Cetas), do Ibama, para serem soltos na natureza.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE