Estupro

Obreiro de templo evangélico é indiciado por estuprar sete crianças em Planaltina

Para abusar das menores, o homem se voluntariava para cuidar das crianças e as levava para um parquinho, a poucos metros do templo. Crimes ocorreram entre 2003 e 2005, quando as vítimas tinham entre 6 a 10 anos

Darcianne Diogo
postado em 06/04/2021 19:15
 (crédito: PCDF/Divulgação)
(crédito: PCDF/Divulgação)

Um obreiro, de 50 anos, de uma igreja evangélica foi indiciado pela Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) por estuprar, ao menos, sete crianças, em um templo, em Planaltina. Os crimes ocorreram entre 2003 e 2005, quando as vítimas tinham entre 6 a 10 anos. O caso teve um desfecho nesta semana, após os investigadores identificarem, colherem os depoimentos e concluírem toda a apuração.

Os estupros ocorreram no período em que os cultos eram ministrados na igreja. Para abusar sexualmente das menores, o homem se voluntariava para cuidar das crianças e as levavam para um parquinho, a poucos metros do templo.

Outros abusos ocorreram na própria casa do criminoso, quando ele se oferecia para cuidar das crianças enquanto as mães e a própria mulher ensaiavam para o coral da igreja. Entre as vítimas, estão, também, sobrinhas do autor.

“Ao longo de dois anos de investigação, a PCDF identificou cinco vítimas. Além das oitivas, diversos outros elementos foram juntados ao inquérito, onde foi possível colher elementos de prova robustos que comprovaram os indícios de autoria e materialidade dos crimes”, detalhou, ao Correio, o delegado-adjunto da 16ª DP, Diogo Cavalcante.

A investigação foi concluída e a denúncia do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) foi recebida pelo juízo competente. O homem se tornou réu e responderá pelo crime de estupro de vulnerável.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE