Mudanças

Após polêmica da "xepa" da vacina, cúpula da PMDF é exonerada

As mudanças foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) nesta quarta-feira (7/4). O subcomandante-geral da PMDF, Cláudio Fernando Condi, foi um dos policiais exonerados por tomar a vacina contra a covid-19 antes dos mais de 9 mil militares

Darcianne Diogo
postado em 07/04/2021 16:28
As mudanças atingem toda a cúpula da corporação -  (crédito: Sargento Wander PMDF/Divulgação)
As mudanças atingem toda a cúpula da corporação - (crédito: Sargento Wander PMDF/Divulgação)

Após a polêmica envolvendo os policiais do alto comando da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) que tomaram a “xepa” da vacina contra a covid-19, o governador Ibaneis Rocha (MDB) fez uma série de mudanças na cúpula da corporação e exonerou o subcomandante-geral da PM, Cláudio Fernando Condi. As alterações foram publicadas em edição extra do Diário Oficial do DF (DODF) nesta quarta-feira (7/4).

Como antecipado pelo Correio no sábado (3/4), o novo comandante-geral da corporação, Márcio de Vasconcelos, mudaria a chefia dos departamentos da corporação. O coronel tomou posse do cargo na última sexta-feira (2/4), após o ex-comandante-geral Julian Pontes ser exonerado por ter tomado o imunizante antes dos mais de 9 mil praças da corporação. O caso gerou polêmica e revolta entre os militares.

O então subcomandante-geral da PM, Cláudio Fernando Condi, também teria recebido a vacina. Ele foi exonerado nesta quarta-feira (7/4) e quem assume o cargo é o coronel Hércules Freitas.

O chefe do Estado Maior da PMDF, Marcelo Helberth de Souza, também deixa o cargo. O coronel Danilo Oliveira Nune, até então na chefia da Casa Militar, sai e entra o tenente-coronel Emerson Eduardo Alves.

 

Outras mudanças


O coronel Jorge Eduardo Naime Barreto, atual presidente da da Associação dos Oficiais da PMDF (ASOF), tomará conta do Departamento Operacional (DOP), tocado anteriormente pelo coronel Hemerson Rodrigues.

Outra mudança também ocorre na chefia da seção de pessoal, saúde e legislação. No lugar do coronel Edmar Martins, entra o coronel Reginaldo de Souza. As demais alterações impactam, ainda, o departamento de saúde e assistência ao pessoal, o de educação e cultura, de controle e correição e do 2º Comando de Policiamento Regional, do Departamento de Operações,

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE