Asa Sul

PCDF prende homem que manteve família em cárcere privado na Asa Sul

Na residência, estavam um idoso de 79 anos, a mulher, de 66, e dois filhos, de 30 e 25. A família foi surpreendida por criminosos armados e foi trancada nos banheiros enquanto os homens roubavam diversos objetos da residência

Darcianne Diogo
postado em 16/04/2021 12:40
O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) -  (crédito: Breno Fortes/CB/D.A Press - 10/2/09)
O caso é investigado pela 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) - (crédito: Breno Fortes/CB/D.A Press - 10/2/09)

Policiais civis da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) prenderam, nesta sexta-feira (16/4), um jovem de 22 anos acusado de manter uma família em cárcere privado para roubar uma casa de alto padrão, no Bloco H da 709 Sul. O caso ocorreu em 29 de janeiro e os investigadores trabalham para identificar outros dois envolvidos no crime.

O criminoso foi preso em Luziânia (GO) — distante cerca de 58 km de Brasília —, local onde mora. Segundo o delegado-adjunto da 1ª DP, Maurício Iacozzilli, o trio teria saído do município goiano apenas para cometer o roubo no DF. “Não há indícios de que o crime tenha sido premeditado. Não sabemos, até então, o motivo deles escolherem aquela casa, mas, provavelmente, foi por causa do veículo, que chamou a atenção”, detalhou.

Na residência, estavam um idoso de 79 anos, a mulher, 66, e dois filhos, 30 e 25. A família foi surpreendida por criminosos armados ainda no começo da tarde, por volta de 13h30 e, mediante grave ameaça com arma de fogo, o trio trancou as vítimas nos banheiros e roubou diversos objetos da residência, como eletrônicos e bens pessoais, além do veículo, um Jeep.

Ao tomar conhecimento dos fatos, a polícia identificou um dos envolvidos e solicitou as medidas de prisão temporária e de busca e apreensão, que foram deferidas pela 1ª Vara Criminal de Brasília. Na manhã desta sexta-feira (16/4), o jovem foi preso em casa, em Luziânia (GO). Na residência do autor, os investigadores apreenderam uma televisão roubada no dia do crime, porção de cocaína, duas balanças de precisão e dois celulares produtos de crime.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE