Contratação

Ibram vai contratar 145 brigadistas para atuarem durante a estiagem

As contratações serão possíveis após o governador Ibaneis Rocha (MDB) destinar crédito suplementar, no valor de R$ 3 milhões, para ser utilizado pelo instituto

Correio Braziliense
postado em 04/05/2021 18:21
As contratações serão possíveis após o governador Ibaneis Rocha (MDB) destinar crédito suplementar para o órgão -  (crédito: Arquivo/Agência Brasília)
As contratações serão possíveis após o governador Ibaneis Rocha (MDB) destinar crédito suplementar para o órgão - (crédito: Arquivo/Agência Brasília)

Instituto Brasília Ambiental (Ibram) pretende contratar 145 brigadistas para atuarem durante o período de estiagem no Distrito Federal. As contratações serão possíveis após o governador Ibaneis Rocha (MDB) destinar crédito suplementar, no valor de R$ 3 milhões, para ser utilizado pelo instituto na contratação temporária de brigadistas florestais, aquisição de equipamentos de proteção individual (EPIs) e de ferramentas necessárias para prevenção e o combate a incêndios florestais nas unidades de conservação do DF.

Os interessados em participar do processo seletivo devem ficar atentos à abertura do edital para contratação, no site do instituto, e precisam preencher a qualificação necessária. Exige-se curso de brigadista florestal, ministrado por entidade competente.

O superintendente de Administração Geral do instituto, Ricardo Roriz, avalia que é uma excelente notícia para a preservação do meio ambiente. “Já elaboramos a minuta do edital. A contratação está prevista para o mês de junho. Pretendemos contratar 145 brigadistas para atuarem durante o período de estiagem neste ano”, disse.

O recurso, explica o gestor, também será utilizado para a compra de ferramentas agrícolas utilizadas no combate a incêndios, como roçadeiras, sopradores e abafadores. Estudos demonstram a efetividade da adoção de medidas preventivas. “A gente consegue perceber que é fundamental essa atividade preventiva na redução do número de focos de fogo e a dimensão das áreas queimadas”, destacou.

 *Com informações da Agência Brasília

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE