Crime

"Foi muita maldade o que fizeram com ela", diz irmão de mulher sequestrada e morta no DF

A empresária estava desaparecida desde quarta-feira (9/6), após ter sido sequestrada. O principal suspeito do crime continua foragido

Darcianne Diogo
postado em 12/06/2021 16:33 / atualizado em 12/06/2021 18:23
Instituto de Medicina Legal (IML) -  (crédito:                        Carlos Vieira/CB/D.A Press             )
Instituto de Medicina Legal (IML) - (crédito: Carlos Vieira/CB/D.A Press )

Familiares de Cleonice Marques, 43 anos, reconheceram o corpo da empresária, localizado no começo da tarde deste sábado (12/6), em um córrego no Sol Nascente, a cerca de 8km da chácara onde ela morava, no Incra 9.

A empresária foi sequestrada na madrugada de quarta-feira (9/6) e presenciou o assassinato do marido, Cláudio Vidal, 48, e dos dois filhos, Gustavo Marques Vidal, 21, e Carlos Eduardo Marques Vidal, 15. Após mais de 72 horas de buscas, o caso teve um triste desfecho.

Corpo de Cleonice foi encontrado em córrego
Corpo de Cleonice foi encontrado em córrego (foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press )

Nas primeiras horas da manhã deste sábado, moradores e familiares da mulher se mobilizaram e se dividiram em grupos para iniciar as buscas. Por volta de 12h, eles encontraram o corpo de uma mulher no córrego, nu e de bruços. Ivan Rodrigues, 60, um dos irmãos de Cleonice, acompanhou o trabalho e viu o cadáver. "Era minha irmã. Ela estava com um hematoma na parte de trás da perna direita e com pouco cabelo. Eu não sei o que esse homem fez com ela, mas foi muita maldade", afirmou, emocionado.

A esperança, segundo Ivan, era de encontrar Cleonice ainda viva. "Minha irmã era uma pessoa muito amada, trabalhadora, guerreira, que dava a vida pela família. É uma tristeza termos que enterrá-la dessa forma", disse.

O crime

Na última quarta-feira, Lázaro invadiu a chácara da família e matou a facadas o empresário Cláudio Vidal e os dois filhos dele. O mais velho ainda foi baleado, de acordo com as investigações policiais. O principal suspeito acumula passagens por estupros, roubos e homicídio, além de fugas de presídios.

Lázaro invadiu a residência da família por volta das 2h. Ele arrombou a porta e, em menos de 10 minutos, matou o marido de Cleonice e os dois filhos a facadas. Antes de conseguir entrar na casa, a empresária ligou para o irmão pedindo socorro. O familiar chegou ao imóvel em pouco tempo, mas se deparou com os corpos no quarto e não encontrou Cleonice. Mesmo agonizando, Cláudio conseguiu alertar o cunhado: “Age rápido. Levaram a Cleonice”, disse segundos antes de morrer.


Um documento obtido com exclusividade pelo Correio revelou, por meio de um laudo psicológico elaborado no Complexo Penitenciário da Papuda em 2013, que Lázaro é uma pessoa agressiva, impulsiva, instável e com “preocupações sexuais”. À época, ele foi condenado e ganhou liberdade em março de 2016.

O exame criminológico serve para avaliar a personalidade do preso para, a partir das evidências, reincidir na prática de delitos. Em 2013, quando ele tinha 26 anos, testes comprovaram os seguintes traços de personalidade de Lázaro: agressividade; ansiedade e tensão; ausência de mecanismos de controle; dependência emocional; dificuldade em canalizar e expressar emoções; impulsividade; instabilidade emocional; possibilidade de ruptura do equilíbrio; preocupações sexuais; e sentimentos de angústia.


O criminoso também tem um histórico de uso abusivo de drogas e álcool, perturbações psíquicas, instabilidade profissional, interrupção no aprendizado escolar e profissional, internação em orfanatos e fugas de casas, revelou o laudo. À época, os psicólogos que ficaram responsáveis pela avaliação descartaram a hipótese de que Lázaro ganhasse o benefício da progressão de regime.

 


  • Familiares reconhecem corpo encontrado em córrego no DF como o de Cleonice Marques
    Familiares reconhecem corpo encontrado em córrego no DF como o de Cleonice Marques Foto: Darcianne Diogo/CB/D.A Press
  • Buscas mobilizaram forças de segurança
    Buscas mobilizaram forças de segurança Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Momento em que corpo é colocado no carro do IML
    Momento em que corpo é colocado no carro do IML Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Buscas pela empresária duraram mais de 72 horas
    Buscas pela empresária duraram mais de 72 horas Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
  • Corpo de Cleonice foi encontrado em córrego
    Corpo de Cleonice foi encontrado em córrego Foto: Carlos Vieira/CB/D.A Press
Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE