Previsão do Tempo

Em um dia, chove 6 vezes a média de junho. Previsão é de chuva nesta terça

Temporal dessa segunda-feira (14/6) em plena época de seca surpreendeu brasilienses. Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) alerta para pancadas com trovoadas

Jéssica Moura
postado em 15/06/2021 10:02
 (crédito: MINERVINO JUNIOR                    )
(crédito: MINERVINO JUNIOR )

Mais uma vez, as conversas sobre o tempo em Brasília não serão nada triviais: a chuva torrencial que caiu nessa segunda-feira (14/6), e deixou algumas localidades sem luz, é atípica em meio ao período de seca. Para esta terça-feira (15/6), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê mais pancadas com trovoadas.

No início da manhã, uma neblina se formou em alguns pontos da cidade, dificultando a visibilidade no trânsito. Os motoristas também precisam ficar atentos à pista molhada em alguns trechos, como em Taguatinga. O céu segue nublado ao longo do dia.

O volume da chuva surpreendeu até mesmo os meteorologistas. "Estávamos monitorando essa chuva desde a semana passada, mas essa intensidade, não estávamos esperando, com raios e trovoadas", afirma Mamedes Melo, do Inmet. O maior acumulado foi registrado na estação do Plano Piloto, onde caíram 29,4mm. A média esperada para o mês é de apenas 4,9mm.

Com isso, já choveu quase seis vezes mais do que a média histórica para o mês de junho. Segundo Melo, isso ocorreu devido ao contraste térmico. "Um corredor de umidade estava sobre a região, como ele avançou sobre a região mais quente, ocasionou as pancadas", explica. O corredor está indo embora, mas ainda há condições de chuva para esta quarta-feira (16/6). Depois disso, a seca vai voltar a predominar. 

Apesar de elevado, o acumulado de chuva ainda é pouco mais da metade do recorde histórico. O junho mais chuvoso do DF foi em 1998, quando caíram 43,8 mm em plena época de seca.

A precipitação também contribuiu para derrubar as temperaturas: na madrugada, os termômetros chegaram aos 14°C. Com a alta nebulosidade, não vai fazer muito calor ao longo do dia e, à tarde, a máxima não deve passar dos 26°C. Com as temperaturas em queda, o que sobe é a umidade relativa do ar, que costuma castigar os moradores do Distrito Federal durante a estiagem. Nesta terça-feira, as taxas oscilam de 100% a 35%.



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE