violência

Feminicídio: mulher é morta a tiros em Sobradinho; autor está foragido

A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) informou que o suspeito fugiu após os disparos de arma de fogo

Darcianne Diogo
Pedro Marra
postado em 20/06/2021 20:19 / atualizado em 21/06/2021 09:19
 (crédito: Material cedido ao Correio)
(crédito: Material cedido ao Correio)

Uma mulher de 27 anos foi morta a tiros no início da noite deste domingo (20/6) às 18h35, na Quadra 14 de Sobradinho. O delegado-chefe da 13ª Delegacia de Polícia, da região, Hudson Maldonado, confirmou que o autor era ex-companheiro da vítima, Osmar de Sousa Silva, 36 anos.

Segundo a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF), o suspeito fugiu com um Honda Civic branco, após os cinco disparos de uma pistola calibre 380 contra a vítima. A placa do veículo é placa PAP-2097.

O Corpo de Bombeiros (CBMDF) informou que quando chegou ao local para atender a ocorrência a vítima, Thais da Silva Campos, estava sem vida. A mulher estava separada de Osmar, com quem teve um filho de 2 anos, havia cerca de cinco meses.

"O garotinho se encontra em Planaltina, na casa do irmão do autor. Após os disparos de forma covarde. No momento, há informações de que o autor se encontra no mato em Sobradinho", relata o delegado.

O investigador acrescenta que "a vítima tinha interesse em procurar a polícia e registrar ocorrência, mas mesmo assim, nunca o fez. Não há nenhuma medida protetiva, nada", acrescenta Hudson.

Ao Correio, o delegado informou que o autor foi colaborador terceirizado da área de tecnologia do Tribunal de Contas da União (TCU) até agosto de 2020, quando teve o contrato encerrado. "O autor já tinha (ocorrência por) Lei Maria da Penha, de 2016, na 6ª DP (Paranoá). Era outra mulher", afirma Maldonado.

Osmar de Sousa estava separado da ex-esposa há cerca de cinco meses
Osmar de Sousa estava separado da ex-esposa há cerca de cinco meses (foto: Material cedido ao Correio)

A Polícia Militar encontrou o carro dirigido pelo autor perto do supermercado Comper, também na Quadra. 14. Uma perícia foi solicitada para o local onde o veículo foi deixado pelo homem, que segue foragido.

Feminicídios no DF

Este foi ao menos o 14º feminicídio de 2021 no Distrito Federal, e quarto ocorrido em junho. O assassinato anterior também se deu em Sobradinho. 

A psicóloga Melissa Mazzarello, 41 anos, foi morta na última quinta-feira (17/6) pelo marido, Leandro de Barros Soares, também de 41. O feminicídio aconteceu na Quadra 7 de Sobradinho. Por volta das 9h, o homem esganou a companheira no banheiro da casa após uma discussão.

Ainda na quinta-feira, Leandro se apresentou à polícia e, de acordo com o advogado de defesa, Alexandre Carvalho, ele foi conduzido para o Instituto Médico Legal (IML) e ficou preso.

Em 23 de setembro de 2020, Melissa registrou uma medida protetiva contra o marido, na 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). A vítima contou que foi agredida verbalmente e fisicamente.

Recorrente de agressão por ciúmes excessivo e constrangimento, Melissa pediu medidas protetivas para que Leandro fosse afastado do lar e proibido de manter contato com ela.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE