Saúde

Comerciários acessarão serviços privados de saúde a preços populares

Interessados em participar do clube de vantagens pagarão uma mensalidade para cobertura de cuidados médicos e outros benefícios

Correio Braziliense
postado em 21/06/2021 19:06
Parceria garante mais acesso a serviços de saúde aos profissionais do comércio -  (crédito: Breno Esaki)
Parceria garante mais acesso a serviços de saúde aos profissionais do comércio - (crédito: Breno Esaki)

Parceria entre a Fecomércio, a Econocard Affinity e a Clínica EuSaúde permitirá, a partir de 22/6, o acesso de mais de 500 mil comerciários e cerca de 180 mil pessoas jurídicas a cobertura de atendimento médico ambulatorial privado. Com a novidade, diversos serviços de saúde estarão disponíveis a preços populares, como consultas a R$ 10, além de exames, como hemogramas e endoscopia, com valores de R$ 2 e R$ 40, respectivamente.

O acesso dos trabalhadores e empresários à Clínica EuSaúde se dará por meio de adesão ao cartão de benefícios inteligente da Econocard Affinity, cujo principal produto oferecido é o atendimento em saúde. “Não se trata de plano de saúde”, alerta a empresa, já que os associados também terão descontos em produtos de diversas marcas nacionais. Os interessados em participar do clube de vantagens terão de pagar uma mensalidade com valor acessível para cuidados médicos e demais benefícios.

Tratamento psicológico e fisioterapêutico também entram no pacote de serviços de atendimento, que começam a ser oferecidos a partir do próximo dia 22 de junho, quando será inaugurada a unidade da clínica Chico Maia, na quadra 6 do Setor Comercial Sul. A unidade foi batizada em homenagem ao ex-presidente da Federação, que morreu vítima de Covid-19 em fevereiro deste ano.

Como ter acesso

Poderão integrar esse sistema tanto os trabalhadores de empresas dos 27 sindicatos patronais ligados à Fecomércio-DF como também de outras áreas. Academias de ginástica e clínicas de saúde, por exemplo, terão a chance de acesso ao Econocard pagando mensalidade com preço na mesma faixa dos comerciários.

O presidente da Fecomércio, José Aparecido Freire, fala sobre a importância do projeto para a população do Distrito Federal. “Nossos esforços não foram para atender somente nossa base, mas também outras categorias de trabalhadores que lidam com comércio e serviço. Vivemos um momento muito delicado, que terá reflexos por muito tempo. Acho muito importante facilitar o acesso a um produto relacionado à saúde dos trabalhadores para que a economia do país volte a crescer e as famílias tenham boas perspectivas de futuro”, diz Freire.

Informações: Ascom/Fecomércio

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE