ECONOMIA

CB.Poder: Brasil precisa passar por uma reconstrução na economia

Superintendente do Sebrae, Valdir Oliveira, explicou que somente uma situação sanitária estável e uma política equilibrada podem gerar resposta positiva da economia

Eduardo Fernandes*
postado em 09/08/2021 16:11 / atualizado em 09/08/2021 16:12
Superintendente do Sebrae, Valdir Oliveira foi o convidado do S.B. Poder nesta segunda  -  (crédito: Marcelo Ferreira/CB/DA Press)
Superintendente do Sebrae, Valdir Oliveira foi o convidado do S.B. Poder nesta segunda - (crédito: Marcelo Ferreira/CB/DA Press)

O CB.Poder recebeu, na tarde desta segunda-feira (09/08), o superintendente do Sebrae/DF, Valdir Oliveira, que explicou o momento de incerteza vivido pelo país e o processo de reconstrução da economia que precisa ser feito. O superintendente afirmou que, enquanto a situação sanitária não for resolvida e a política não estiver em equilíbrio, vai ser difícil obter resposta da economia que dê tranquilidade e segurança.

“A economia sempre responde aos riscos que os ambientes de fora trazem, a situação sanitária vem se encaminhando, mas a pauta política tem tumultuado um pouco. Talvez as disputas para 2022 estejam fazendo muitos olharem para frente, porém não podemos nos esquecer que precisamos passar por um processo de reconstrução até lá”, destacou o superintendente. Valdir pontua que um ambiente estável no país ajudaria os agentes econômicos a encontrarem soluções e alternativas para melhorar a crise e a incerteza instauradas atualmente.

O superintendente explicou que o funcionamento do Sebrae nesse contexto de juros altos, recessão e inflação foi extremamente necessário. Ele afirma que, no momento financeiro mais difícil, não deixou as pessoas de lado e esteve presente ajudando da melhor maneira possível. O Sebrae ofereceu, durante a pandemia, 17 consultorias empresariais gratuitas, diagnósticos empresariais e ensinou microempreendedores a olharem para a frente. Segundo ele, o Marketing Digital é uma das boas maneiras de se olhar para fora e usar as redes em benefício próprio.

De acordo com Valdir, o perfil do empreendedor se adaptou durante a crise porque o mercado mudou. Para ele, isso é um sintoma da crise atual, que faz o microempreendedor individual buscar uma alternativa de renda. Já que, para o mesmo, uma ajuda de crédito bancário atualmente é difícil, pois dificilmente o banco, analisando os riscos do mercado, libera crédito para as pessoas.

O superintendente ressaltou que a falta de empatia dos líderes neste contexto difícil pelo qual o Brasil passa complica a busca por soluções. “Enquanto as autoridades não tiverem compaixão pelas pessoas, nós não vamos ter solução. As pessoas precisam entender, precisamos de líderes que sintam as nossas dores”, diz. Apesar de toda a dificuldade no cenário atual, do desânimo e dos obstáculos, Valdir acredita que empreender ainda é o caminho e que ainda vale a pena.

Segundo ele, o brasileiro tem uma capacidade extraordinária de se reinventar, pois é um povo que não desiste nunca. “As olimpíadas nos ensinaram isso, atletas que vieram de condições difíceis nos trouxeram muito mais que medalhas. Eles nos ensinaram a não desistir”, destacou Valdir. Ao fim da entrevista, ele deu uma dica para quem deseja empreender e buscar ajuda do Sebrae em seus negócios. “Acredite nos seus sonhos, acredite que você é capaz e as pessoas acreditarão em você. Se acreditar, venha ao Sebrae para realizarem seus sonhos. Essa é a nossa missão, isso é o que nos torna diferentes”, disse.

 


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE