7 DE SETEMBRO

PM afirma que acordo foi descumprido e que não vai relaxar contenção na Esplanada

Fontes da cúpula da PM disseram que imagens isoladas em que manifestantes aparecem abraçando um policial foram usadas de forma distorcida para passar a impressão de que a corporação estava permitindo a ocupação da Esplanada

Samanta Sallum
postado em 06/09/2021 21:43 / atualizado em 07/09/2021 01:09
 (crédito: Reprodução/redes sociais)
(crédito: Reprodução/redes sociais)

A Polícia Militar informou ao Correio que não houve relaxamento de contenção nem conivência para o avanço dos manifestantes pró-bolsonaristas agora há pouco na Esplanada dos Ministérios. A permissão para entrada estava combinada para somente a partir das 23h desta segunda-feira (6/9). Neste momento, a PM está tentando barrar na segunda contenção na altura da Alameda das Bandeiras, em frente ao Congresso.

Fontes da cúpula da PM disseram que imagens isoladas em que manifestantes aparecem abraçando um policial foram usadas de forma distorcida para passar a impressão de que a corporação estava permitindo a ocupação da Esplanada. Segundo a PM, a corporação vai adotar o procedimento padrão de policiamento na região independentemente da cor partidária das manifestações.

A PM explicou ainda que houve um descumprimento de acordo feito com os manifestantes. E que os grupos que tomaram a Esplanada agora ficarão retidos na segunda barreira de contenção na altura de Praças das Bandeiras para não descerem até o Congresso.

Posicionamento

Após a situação, a Secretaria de Segurança do Distrito Federal (SSP-DF) emitiu nota e informou que os manifestantes "romperam barreiras de contenção colocadas no início da via S1 para bloquear o trânsito de veículos".

A pasta acrescentou que, em reuniões realizadas previamente com os organizadores dos grupos manifestantes, ficou definido que "os maquinários autorizados a participar do ato popular estariam liberados para serem estacionados ao longo da via N1, na madrugada de terça-feira (7/9)".

"A autorização permitia apenas exposição dos veículos, como realizado anteriormente, em outras manifestações. A Polícia Militar do Distrito Federal encontra-se no local para restabelecer a situação. A Praça dos Três Poderes permanece interditada por gradil e linha de policiais", finaliza a nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE