GESTÃO

Secretário de Saúde do DF se diz preocupado com falta de insumos na rede

Na tentativa de resolver a situação, o chefe da pasta, general Manoel Pafiadache, criou um gabinete de crise. Troca de empresas fornecedoras e questões burocráticas estariam por trás do problema

Cibele Moreira
postado em 27/09/2021 23:20 / atualizado em 27/09/2021 23:21
Manoel Pafiadache (ao centro) reconheceu que reação da pasta é necessária -  (crédito: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF)
Manoel Pafiadache (ao centro) reconheceu que reação da pasta é necessária - (crédito: Geovana Albuquerque/Agência Saúde-DF)

O secretario de Saúde do Distrito Federal, general Manoel Pafiadache, afirmou que está preocupado com o abastecimento de insumos na rede hospitalar pública. O desabafo ocorreu nesta segunda-feira (27/9). Na sexta (24/9), o chefe da pasta criou um gabinete de crise para tratar do problema, considerado histórico na Saúde do DF.

Os encontros do comitê ocorrem diariamente, com a presença de Pafiadache e de uma equipe composta por profissionais responsáveis pelos processos de compra, contratação, logística, bem como de outros setores da Secretaria de Saúde. O objetivo é traçar estratégias mais eficientes para gestão do sistema público no DF.

"Se há alguma coisa que me preocupa hoje, chama-se necessidade de insumos, de alguns itens críticos, principalmente reagentes (para exames)", declarou Pafiadache. "Eu não sei só ficar preocupado, nós temos de reagir", completou. 

As variáveis que contribuem para a falta dos insumos incluem, segundo o secretário, trocas das empresas fornecedoras, dificuldades na entrega, além de questões burocráticas dos contratos. "Nossa prioridade é o que está faltando. Dentro disso, há coisas da área assistencial que são fundamentais, como os reagentes. Em segundo lugar, há os materiais de limpeza, que são tão importantes quanto um medicamento, (para) termos a higienização de nossos hospitais", declarou. 

O gabinete de crise para analisar a falta de insumos trata apenas de hospitais geridos pela Secretaria de Saúde. Unidades administradas por entidades como o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) não estão inclusas nas decisões.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE