Pandemia

Covid-19: Com taxa de transmissão em 1,15, DF registra mais 988 casos

No total, 503.720 infecções foram confirmadas desde o início da pandemia. Com mais 32 mortes nas últimas 24h, total de óbitos chegou 10.569

Samara Schwingel
postado em 07/10/2021 18:06 / atualizado em 07/10/2021 19:24
 (crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
(crédito: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

Há nove dias consecutivos, o Distrito Federal registra a taxa de transmissão da covid-19 acima do considerado seguro pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Nesta quinta-feira (7/10), o valor está em 1,15, ou seja, um grupo de 100 pessoas é capaz de transmitir o vírus para outras 115. Os dados são do boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde. 

O documento mostra que, entre quarta (6/10) e quinta-feira (7/10), a capital federal registrou 988 novos casos e 32 mortes. Assim, o DF contabiliza 503.720 infecções e 10.569 óbitos confirmados desde o início da pandemia. Do total de mortos, 923 eram pessoas residentes em outras unidades da federação, sendo que 793 eram do Goiás e, o restante, de outros 17 estados. 

Com as atualizações, a média móvel de casos chegou a 1.210,14, valor 37,72% maior que o registrado há duas semanas. Comparada ao mesmo período, a mediana de óbitos, que está em 15, teve aumento de 28,05%. 

 UTIs

Na rede privada, a ocupação dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTIs) voltados ao tratamento da covid-19 estava em 68,18%. Das 128 UTIs, 60 estavam ocupadas, 28 vagas e 40 bloqueadas. Na rede privada, a ocupação era de 89,84% sendo que dos 192 leitos, 171 estavam com pacientes, 19 vagos e dois bloqueados. Na fila de espera por uma UTI, às 17h45, havia 72 pessoas, sendo oito com suspeita ou confirmação de covid-19.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE