IMUNIZAÇÃO

Covid-19: DF amplia aplicação da dose de reforço em profissionais da saúde

Profissionais da área da saúde que receberam a segunda dose da vacina contra covid-19 até 15 de abril poderão tomar a dose de reforço a partir desta sexta-feira (15/10)

Correio Braziliense
postado em 14/10/2021 18:15
 (crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
(crédito: Minervino Júnior/CB/D.A Press)

Cerca de 6 mil profissionais da saúde poderão tomar a dose de reforço da vacina contra a covid-19 a partir desta sexta-feira (15/10). A Secretaria de Saúde do Distrito Federal divulgou novo grupo apto para receber a terceira dose do imunizante que contempla os trabalhadores que completaram o ciclo vacinal até 15 de abril.  

O anúncio ocorreu durante coletiva de imprensa, nesta quinta-feira (14/10), na sede da pasta. Os pontos de aplicação serão divulgados no site da secretaria. Nos locais de vacinação será exigido documento de identidade com foto, cartão de vacina ou comprovante emitido pelo Conecte SUS e comprovante de vínculo como trabalhador da saúde (crachá funcional, contracheque, carteira de trabalho ou declaração do empregador ou carteira do conselho profissional).

Os profissionais da rede privada, da Administração Central da Secretaria de Saúde, Complexo Regulador, Samu, Parque de Apoio, Hemocentro, hospitais de Apoio e São Vicente de Paulo, Fundação de Ensino e Pesquisa em Ciências da Saúde (Fepecs) e Instituto de Cardiologia (ICDF) serão atendidos nos pontos de vacinação a serem divulgados pela pasta. 

Os demais profissionais da atenção primária e hospitalar (nas unidades que possuem sala de vacina) serão vacinados nos respectivos locais de atuação. Os profissionais que atuam nos hospitais que não têm sala de vacina deverão procurar a UBS que estará aplicando a dose de reforço.

E aqueles que atuam na Atenção Secundária serão vacinados nos hospitais de referência da sua região de saúde, que tem sala de vacina. Até quarta-feira (13/10), cerca de 22.469 trabalhadores da saúde havia tomado a dose de reforço da vacina contra a covid-19. 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE