Flexibilização

Liberação do uso de máscaras divide opiniões dos brasilienses

Decreto do governador Ibaneis Rocha libera, a partir desta quarta-feira (3/11), o uso de máscaras em locais abertos

Edis Henrique Peres
postado em 03/11/2021 07:56 / atualizado em 03/11/2021 10:05
 (crédito: Dimitar DILKOFF / AFP)
(crédito: Dimitar DILKOFF / AFP)

A liberação do uso de máscaras em locais abertos, a partir desta quarta-feira (3/11), ainda não é consenso entre os moradores do Distrito Federal. Para alguns, passados quase dois anos do início da pandemia, a liberação já deveria ter ocorrido, mas outros temem um aumento do número de casos de covid-19.

A equipe de reportagem do Correio percorreu a Avenida Alagados de Santa Maria e, apesar da não obrigatoriedade, os moradores que aguardavam nas paradas de ônibus entre 6h20 e 7h não deixaram de usar o item.

Meire de Oliveira Coimbra, 51 anos, babá e moradora do Novo Gama, utiliza o BRT diariamente para chegar ao serviço e não se sente segura com a liberação. "Não acho certo liberar agora. Ainda tem muita pandemia pela frente. Mesmo vacinada com as duas doses, eu não vou deixar de usar a máscara", destaca.

Gerente de recursos humanos, Jéssica de Oliveira Santos, 34, moradora de Santa Maria, avalia que já estava no momento. "São quase dois anos de pandemia, e, com o avanço da vacinação, dá para se sentir mais segura", avalia. Jéssica, contudo, faz uma ressalva: "em locais abertos, agora em locais fechados, como dentro do ônibus, por exemplo, é sem condições de liberar o uso de máscara."

Embate

Para Diego Lima, 33 anos, gerente de restaurante e morador de Santa Maria, a imunização trouxe segurança ao brasiliense. "Concordo com a medida. Sempre saio e me sinto seguro. Poderia liberar inclusive em locais fechados", afirma.

Entenda as regras

Não é obrigatório:

» Ambientes e locais abertos como parques, bosques, calçadas e clubes

Continua obrigatório:

» Espaços públicos fechados

» Transporte público coletivo

» Estabelecimentos comerciais, industriais e de serviços

» Áreas de uso comum dos condomínios residenciais e comerciais como elevadores e corredores entre os blocos e prédios

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE