Economia

Nota Legal: Sorteio do programa é adiado para 24 de dezembro

Serão distribuídos R$ 3 milhões em prêmios. Participantes do último sorteio devem resgatar o prêmio até domingo (21/11)

Correio Braziliense
postado em 19/11/2021 22:10
Quem  tem dívidas com a Secretaria de Economia não pode participar do sorteio -  (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)
Quem tem dívidas com a Secretaria de Economia não pode participar do sorteio - (crédito: Ed Alves/CB/D.A Press)

O próximo sorteio do programa Nota Legal acontecerá em 24 de dezembro pela Secretaria de Economia do Distrito Federal (Seec). A data estava prevista era 23 de novembro, mas foi alterada pela pasta nesta sexta-feira (19/11). Os consumidores que efetuaram o cadastro até o 31 de agosto vão concorrer a R$ 3 milhões em prêmios, que vão de R$ 100 a R$ 500 mil.

Para poder participar do sorteio, o consumidor deve ter registrado o CPF na nota fiscal de compras que foram realizadas entre 1º de novembro de 2020 e 30 de abril de 2021. Cada nota fiscal dá direito a um bilhete do sorteio, sendo permitido até 200 bilhetes por mês para um candidato. Aqueles que estiverem com dívidas em aberto com a Seec não poderão participar.

O sorteio será realizado eletronicamente pela Seed, distribuindo os bilhetes premiados aleatoriamente. Serão sorteados 12,600 bilhetes e distribuídos da seguinte forma:

- 1 prêmio de R$ 500 mil;

- 2 prêmios de R$ 200 mil;

- 3 prêmios de R$ 100 mil;

- 4 prêmios de R$ 50 mil;

- 10 prêmios de R$ 10 mil;

- 30 prêmios de R$ 5 mil;

- 50 prêmios de R$ 1 mil;

- 500 prêmios de R$ 200;

- 12 mil prêmios de R$ 100.

O resultado será divulgado pelo site do Nota Legal. Os participantes premiados serão comunicados pelo e-mail cadastrado no programa e deverão informar, até o dia 25 de junho de 2022, os dados bancários para receber o prêmio. Caso o valor do prêmio não seja resgatado, ele retorna para a conta única do Tesouro.

A última edição do sorteio foi realizada no dia 25 de maio e contou com mais de 800 mil participantes. 

*Com informações da Secretaria de Economia

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE