Proibição

Som automotivo está proibido na região do Taguaparque

Com objetivo de conscientizar a população de Taguatinga, a Administração Regional e o Departamento de Estradas de Rodagem instalaram placas anunciando a proibição. Localizado em Taguatinga, o parque recebe cerca de 20 mil pessoas aos fins de semana

Rafaela Martins
postado em 28/11/2021 13:54
 (crédito: Patrick Fore/Unsplash)
(crédito: Patrick Fore/Unsplash)

A Administração Regional de Taguatinga, em parceria com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), atendeu a uma antiga demanda da população e proibiu som automotivo nos estacionamentos do Taguaparque. Além disso, 16 placas foram instaladas, com objetivo de informar a medida.

Localizado ao longo do Pistão Norte, o ambiente foi inaugurado oficialmente em 6 de junho de 2009, no aniversário de 51 anos de Taguatinga. O local possui 89 hectares e conta com pista de corrida, ciclovia, quadras esportivas, equipamentos de musculação, playground, pistas de jeep cross e motocross, ginásio coberto e churrasqueiras.

De acordo com o administrador regional, Renato Andrade, os eventos estão proibidos, mas os visitantes insistiam em ligar o som alto dos carros, o que causava reclamação por parte da vizinhança. “A solução encontrada foi a instalação de placas em pontos estratégicos, proibindo som automotivo”, explicou o administrador. O Taguaparque recebe cerca de 20 mil pessoas nos finais de semana.

Cuidados

O parque foi um dos locais de Taguatinga que mais demandou cuidados por parte da administração regional e das forças de segurança durante o período de isolamento decretado pelo governador Ibaneis Rocha (MDB) para o enfrentamento da pandemia da covid-19.

Algumas pessoas insistiam em se reunir na área, embaladas por som automotivo em alto volume. O superintendente de Operações do DER, Murilo Melo Santos, disse que nos últimos 15 dias – desde que foram instaladas as placas – as reclamações da população pararam. Ele acredita que o aviso de proibição de ligar o som surtiu o efeito desejado.

*Com informações da Agência Brasília

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE