Investigações

Personal que espancou sem-teto defende esposa nas redes sociais

Identificado como Eduardo Alves, o personal saiu em defesa da esposa nas redes sociais. Acusado de agredir um homem em situação de rua após suposto flagrante de traição, o marido afirma que ela foi violentada

Darcianne Diogo
Rafaela Martins
Pablo Giovanni*
postado em 16/03/2022 22:16 / atualizado em 17/03/2022 00:20
Câmeras de segurança registraram todo o caso -  (crédito: Redes sociais/Reprodução)
Câmeras de segurança registraram todo o caso - (crédito: Redes sociais/Reprodução)

Em vídeo publicado nas redes sociais, o personal trainer Eduardo Alves, acusado de agredir um homem em situação de rua após um provável flagrante de traição com a esposa dele, afirmou nesta quarta-feira (16/3) que a mulher foi violentada sexualmente e está internada em um hospital.

No entanto, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), não confirmou se houve ou não crime de cunho sexual. As investigações seguem em sigilo e a cargo da 16ª Delegacia de Polícia. O caso aconteceu na última terça-feira, na região de Planaltina.

Câmeras de segurança flagraram o momento que o marido está na janela do passageiro do carro da mulher em uma provável conversa com ela. Em seguida, o homem em situação de rua sai do veículo pela porta do motorista com um pedaço de roupa na mão e descalço. Ele é derrubado com um soco por Eduardo, que ainda desfere tapas e chutes. Após as imagens viralizarem nas redes sociais, internautas supuseram que a mulher havia traído o marido.

No entanto, Eduardo saiu em defesa da esposa e desabafou no Instagram. “Venho informar que estão gerando conteúdo ofensivo contra a honra da minha esposa, que sofreu violência sexual aqui em Planaltina, por um morador de rua. Vejo que os fatos estão sendo transmitidos de maneira errônea”, falou o personal.

Ao final do vídeo, o educador físico acrescentou que, depois da situação, a mulher foi encaminhada para uma unidade de saúde e afirmou que a mesma encontra-se internada. “O que deveria estar preocupando (os internautas) é a saúde dela. Por isso, venho pedir que parem com essa questão de divulgação, ainda mais da maneira errada, porque está prejudicando toda a família, enquanto os cuidados deveriam estar voltados a melhora dela”, defendeu.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE