INVESTIGAÇÃO

Corpos que podem ser de Dom e de Bruno chegam a Brasília

O avião que transportou os restos mortais pousou no Aeroporto de Brasília por volta das 18h30 desta quinta (16/6). Os corpos seguem para identificação pela Polícia Federal

Victor Correia
postado em 16/06/2022 18:52 / atualizado em 16/06/2022 20:15
Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília -  (crédito: Sergio LIMA / AFP)
Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília - (crédito: Sergio LIMA / AFP)

Os restos mortais encontrados durante as buscas pelo jornalista britânico Dom Phillips e pelo indigenista Bruno Pereira chegaram a Brasília no início da noite desta quinta-feira (16/6) para passarem por perícia.

O avião pousou por volta das 18h no Aeroporto de Brasília, vindo de Tabatinga, e taxiou para o hangar da Polícia Federal (PF). Os restos mortais seguiram, então, para o Instituto de Criminalística da corporação, onde passarão por identificação para confirmar se são mesmo de Bruno e Dom. A expectativa é que os exames estejam prontos até a próxima semana.

  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press
  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press
  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press
  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press
  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press
  • Avião da Polícia Federal pousa em Brasília com restos mortais que podem ser de Dom Phillips e Bruno Pereira Victor Correia/CB/D.A. Press

O ministro da Justiça, Anderson Torres, confirmou, na noite desta quarta-feira (15/6), que "remanescentes humanos" haviam sido encontrados em escavações na região do desaparecimento, no Vale do Javari, Amazonas. Em coletiva ainda nesta quarta, a Polícia Federal (PF) afirmou que há "grandes chances" que os corpos sejam dos desaparecidos, mas apenas a perícia pode confirmar.

  • Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília Sergio LIMA / AFP
  • Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília Sergio LIMA / AFP
  • Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília Sergio LIMA / AFP
  • Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília Sergio LIMA / AFP
  • Chegada dos restos mortais que podem ser de Bruno Pereira e Dom Phillips a Brasília Sergio LIMA / AFP

As investigações seguem em andamento, mas sob sigilo, segundo a PF. Nesta quinta-feira (16/6) a União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja) confirmou a prisão de um terceiro suspeito, embora a Polícia Federal ainda não tenha emitido um comunicado oficial.

Os outros presos suspeitos de envolvimento no assassinato são Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", e seu irmão Osney da Costa de Oliveira, conhecido por "Dos Santos". Nesta quarta-feira (15/6) Osney confessou que ele e Amarildo mataram os desaparecidos. Eles teriam sido decapitados e os corpos, incendiados.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

CONTINUE LENDO SOBRE